Cursos da Escola Superior Cerveja e Malte reúnem mais de 300 alunos de 5 países e 20 estados

Única instituição de ensino superior dedicada à bebida na América Latina realiza 12 capacitações. Entre elas, um curso inédito de Mestre Malteiro

0
174
Alunos já ocupam os laboratórios da Escola Superior de Cerveja e Malte Crédito: Divulgação

A cerveja artesanal já passou da época da febre e consolidou o seu posto como uma tendência de mercado. E a aposta em conhecimento para o desenvolvimento de negócios e profissões ligadas a ela é o que leva, até o dia 2 de fevereiro, mais de 300 alunos a Blumenau (SC). Eles prticipam de uma série de 12 cursos concentrados na Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM). A instituição é a única de ensino superior especializada na bebida na América Latina.

A origem dos alunos é diversa. Representantes de 20 estados participam dos cursos – de Norte a Sul, Leste a Oeste. Além de brasileiros, também estarão na instituição estudantes de outros quatro países: Bolívia, Uruguai, Peru e Argentina.

Os cursos concentrados têm como objetivo permitir que as pessoas aproveitem seus recessos para se capacitarem em um mercado que muitas vezes não é a sua primeira opção profissional, mas pode vir a ser. De acordo com o diretor da ESCM, Carlo Bressiani, as turmas são formadas por atuantes do setor cervejeiro que querem se aperfeiçoar em cursos como o Mestre Malteiro ou Gestão de Microcervejarias e outros que querem ingressar no segmento nas opções Como Montar sua Cervejaria ou Sommelier de Cervejas.

“É comum recebermos alunos que nunca tiveram contato com o mercado cervejeiro e querem iniciar nesse setor. Entendemos que é fundamental que as pessoas vejam que há, sim, possibilidades de negócio e atuação no ramo. Mas também é de suma importância que saibam que a profissionalização é um caminho sem volta no setor e só vai seguir nesse fluxo de ascensão quem estiver capacitado para isso”, diz.

Alunos vem, ESCM vai

A ascensão na procura por profissionalização na cerveja atrai estudantes de fora do país. No entanto, a ESCM também está buscando o movimento contrário: indo até os locais onde a demanda é grande. Isso inclui, além de outros estados brasileiros, países como Uruguai, Chile, México, Argentina e Peru. “Já realizamos turmas nestas regiões, que buscam uma aproximação conosco por sermos a única instituição de ensino superior da América Latina especializada em cerveja e pelo histórico de profissionais formados”, comenta.

Desde 2018, através de uma parceria com o Grupo Ânima, a ESCM oferece cursos de capacitação e pós-graduações nas cidades de Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Joinville (SC) e Florianópolis (SC). Além disso, turmas coordenadas e realizadas pela instituição já aconteceram em dezenas de municípios.

Caminho aberto para outras bebidas

Enquanto no mercado da cerveja artesanal o caminho é da especialização – já há cursos dedicados a um só ingrediente como o malte e ainda a estilos específicos – a Escola Superior de Cerveja e Malte inicia as capacitações em outros segmentos. Nesta edição dos cursos concentrados, fechou pela primeira vez uma turma de Mestre Destilador. Os investimentos em laboratórios e um time de professores especializados devem abrir novas capacitações neste setor.

“Também tivemos uma primeira edição de um curso para iniciação em cafés especiais e devemos abrir o leque para o mercado craft, enquanto, na cerveja, conseguimos nos aprofundar cada vez mais nas minúcias do setor”, explica Bressiani.

Sobre a Escola Superior de Cerveja e Malte

Com mais de 6 mil alunos formados em cinco anos de atuação, a Escola Superior de Cerveja é Malte é a primeira e única instituição de ensino superior especializada na bebida da América Latina. É parceira da alemã Doemens Academy, uma das mais respeitas entidades do mundo.

São cerca de 90 cursos diferentes, em mais de 200 turmas já realizadas. Na sede, em Blumenau (SC), além das salas de aula estão disponíveis oito laboratórios voltados para o ensino de cerveja. Parcerias com cervejarias da região garantem visitas técnicas e relacionamento com o mercado durante os cursos.