Procon de São José notifica a Celesc para apurar o aumento excessivo de faturas

A empresa terá 5 dias para responder ao procedimento administrativo instaurado pelo órgão, e que poderá acarretar em punição passível de multa

0
134

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) Municipal de São José instaurou nesta segunda-feira (11), um procedimento administrativo contra as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) para apurar as disparidades em relação a fatura de energia elétrica recebidas pelos consumidores e, também, pela seguida queda no fornecimento de energia elétrica em diversos bairros da cidade. O órgão notificou a Celesc na manhã desta terça-feira (12).

Segundo o diretor do Procon de São José, Fabrício Vieira, o órgão está recebendo muitas reclamações em relação às faturas que tiveram aumento excessivo enquanto a Celesc insiste em afirmar que se trata de consumo, mesmo existindo inúmeros casos em que o consumidor não possui aparelhos que justifiquem o referido aumento. “Há também o problema das quedas de energia seguidas. Se a estatal alega que o consumo aumentou e este é um dos motivos alegados, tanto para o aumento do valor da fatura quanto para a queda seguida de energia, é importante que a mesma providencie um incremento na rede de distribuição”, analisa Fabricio.

Em Santa Catarina, o município de São José é o primeiro a instaurar um procedimento administrativo contra a estatal. A Celesc terá 5 dias para responder ao procedimento que poderá acarretar em punição passível de multa, por falhas na execução do serviço. “Para haver uma interrupção no serviço essencial, o consumidor tem que ser informado com antecedência e isso não está acontecendo. Além de todas as outras falhas no serviço essencial, na cobrança indevida e na vantagem excessiva, que vem ocorrendo e que vamos apurar”, explica Fabrício.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome