Jogador Marquinhos Santos recebe homenagem da Câmara de São José

Como reconhecimento, Marquinhos recebeu da Câmara uma placa de homenagem

0
18
Entrega de placa de homenagem ao jogado_Nardi,Marquinhos, torcedor Jefferson Hoffmann e professor Mesquita

O ídolo Marquinhos Santos foi homenageado em Sessão Comemorativa na Câmara de Vereadores de São José na terça-feira (12) com direito ao carinho de fãs, família, amigos, treinador e autoridades.

“Em São José, Marquinhos recebeu a primeira honraria: a medalha mérito esportivo, junto com outros atletas e dirigentes pela conquista inédita na modalidade. Foi em 1995 quando venceu o Joguinhos Abertos de Santa Catarina. Marquinhos escreveu uma história de sucesso no Brasil e no mundo e retorna a esta Casa Legislativa para receber esta homenagem de encerramento de carreira como jogador profissional”, destacou o vereador Nardi Arruda, proponente da sessão, aprovada por unanimidade entre os vereadores.

Como reconhecimento, Marquinhos recebeu da Câmara uma placa de homenagem que o parabeniza pela “brilhante carreira esportiva e por inspirar tantos jovens a seguirem seus passos de disciplina, persistência e respeito”.

Ídolo de várias gerações, o fã Yuri Veiga, de 10 anos, também o reverenciou com um depoimento: “Eu sempre acompanhei os seus jogos. Gosto muito quando você faz golaços de falta e na minha opinião você é o melhor jogador que existe. Parabéns, Marquinhos, pelo que você fez até agora: deixar os torcedores felizes com seus gols. Vou lembrar de você para sempre e tenho certeza que os torcedores vão sentir muita falta de você. Eu gostaria que você guardasse esta carta pois foi feita com muito carinho e amor”.

O Superintendente da Fundação Municipal de Esporte e Lazer de São José, João David Garcia, enalteceu a importância do esporte e de ter ídolos para o desenvolvimento infanto-juvenil. “Aqui vemos várias crianças que se espelham na sua postura, na sua raça. Nós trabalhamos com crianças na Fundação de Esportes e vemos o sonho delas. A sua referência é muito importante para as crianças”.

O treinador Mesquita, que acompanhou a trajetória de Marquinhos desde os primeiros passos no futebol até hoje, reforçou: “Meu maior orgulho não representa aqui somente as conquistas, a fama, títulos, medalhas, dinheiro. Não, porque a fama um dia ela vai embora; as medalhas enferrujam e o dinheiro pode acabar. Mas quero destacar aqui o legado que você deixa”.

Sobre o futuro, o Chefe da Casa Civil do Governo do Estado de Santa Catarina, Douglas Borba (também representando o Governador do Estado, Carlos Moisés), ressaltou: “sua carreira não acaba aqui, muda a maneira, o espaço. O futebol ainda espera muito de você”. Após completar 400 jogos pelo Avaí no domingo (17 de março) com clássico na Ressacada, Marquinhos atuará como gerente de futebol do clube.

Emocionado, Marquinhos declarou: “sou um jogador do esporte amador. Eu pude desfrutar de projetos desenvolvidos e por isso destaco a importância dos vereadores e prefeitos para as crianças que estão vindo agora; para virar um jogador ou formar um ser humano melhor. É uma semana difícil, vou sentir saudades. Foram 30 anos jogando futebol”.

Breve histórico do jogador Marquinhos

Poucos atletas possuem uma trajetória profissional tão longa e de alto rendimento como Marquinhos Santos. São duas décadas atuando como jogador profissional em uma carreira que começou e vai terminar no Avaí Futebol Clube, passando neste tempo por vários times de renome do futebol brasileiro e até internacional, como o Bayern Leverkusen da Alemanha.

A introdução no mundo do futebol aconteceu quando Marquinhos ainda era criança. Aos 9 anos, o professor Mesquita viu naquele menino características de um atleta de sucesso: determinação, disciplina e persistência. Iniciou no futsal e aos poucos trocou a quadra pelo futebol de campo. Morador de Biguaçu na infância e na adolescência, bem na divisa com São José, muitos falavam que a residência da família era no bairro josefense da Serraria. E foi justamente por São José que o galego, como é carinhosamente conhecido, defendeu e ergueu a bandeira josefense nos Joguinhos Abertos de Santa Catarina em 1995, sagrando-se campeão. Foi o primeiro título conquistado por São José na modalidade. A participação de Marquinhos é citada como referência para jovens atletas da cidade, inspirando muitos a seguirem seus passos.

Marquinhos sabe que ser jogador profissional é uma tarefa cheia de altos e baixos; é conquistar a torcida ao marcar o gol e ver um olhar atravessado com um passe errado. Da mesma maneira, também expõe o corpo a riscos. Marquinhos rompeu o ligamento do joelho duas vezes, passando por quatro cirurgias e sofreu uma luxação no cotovelo. Mas com muito esforço conseguiu voltar ao campo.

Entre as conquistas, Marquinhos destaca:

– o Campeonato Brasileiro da Série B em 2008, quando o Leão da Ilha comemorou acesso à elite do futebol brasileiro;

– o Campeonato Catarinense em 2009, quando fez dois gols na final mesmo lesionado e foi eleito o craque da partida. Ano também em que o técnico Parreira, na época no comando do Fluminense, declarou que Marquinhos foi o melhor “meia” do Brasileirão.

– campeão do Campeonato Paulista, em 2010, pelo Santos, época em que surgiam grandes nomes do futebol, como André, Ganso e Neymar.

– Também em 2010 sagrou-se campeão da Copa do Brasil, pelo Santos, que no primeiro jogo da final fechou o placar por 2 a 0 com gols de Marquinhos e Neymar.

Sobre o gol mais importante da carreira, Marquinhos responde com convicção que foi contra o Vasco, em 2014, de pênalti, e que garantiu o retorno do time azurra à série A do Brasileirão.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome