Câmara aprova criação do Programa de Horta Solidária Urbana em São José

Projeto de lei busca aproveitar áreas públicas e manter terrenos limpos e utilizados

0
62
Vereador Alexandre mostra local onde já a horta solidária no Roçado
A Câmara Municipal de São José aprovou, na Sessão Ordinária desta quarta-feira (08), o Projeto de Lei nº 123/2017 que cria o Programa de Horta Solidária Urbana. O objetivo, segundo o autor da matéria, vereador Alexandre Rosa (DEM), visa incentivar a geração de renda complementar, agricultura social, a economia solidária e a produção para o autoconsumo, além de aproveitar áreas públicas e manter terrenos limpos e utilizados.
“Entendo que a horta solidária urbana no município funciona como um remédio porque vemos tantas construções de prédios, onde moram várias pessoas e poucos se conhecem. É uma chance para conversa, união, plantar e colher, além de fazer a diferença em São José, pois há vários terrenos baldios que viram depósito de lixo”, declarou Alexandre Rosa.
A matéria, aprovada por unanimidade em duas votações, indica que a implantação da Horta Solidária Urbana poderá utilizar áreas públicas municipais não edificáveis mediante critério do Poder Executivo, a exemplo de outros municípios, como Balneário Camboriú conforme destacou o vereador Roinoldo Neckel (DEM), acompanhado pelo vereador Antônio Lemos (MDB).
“Em muitas localidades, o excedente era vendido para ajudar na comunidade, cuidar de praças e auxiliar o poder publico, contribuindo para o fortalecimento da economia solidária”, frisou Lemos.
Já as vereadoras Sandra Martins (PSDB), Alini Castro (MDB) e Cristina de Sousa (PRB), além de André Guesser (PDT), citaram outros exemplos de localidades as quais adotam tal prática. Foram mencionadas a revolução dos baldinhos, em Florianópolis, o trabalho da Associação do Morar Bem, em São José, além de iniciativa a ser implantada no Roçado.
“Estive conversando com a prefeita a respeito dessa iniciativa porque ali no Roçado há um terreno enorme que serve como depósito de lixo. Pedi que a prefeitura fizesse uma horta no local e a comunidade ajudasse a cuidar”, lembrou a vereadora Alini Castro.
Ainda nessa linha, o vereador Moacir da Silva (PSD) destacou a importância do Projeto “não só pelos espaços a serem criados, mas pela possibilidade de se adotar uma cultura produtiva nos centros urbanos”.
A matéria segue para sanção do Executivo para tornar-se lei em São José.