Cultura açoriana é tema de cineclube em escola municipal na Capital

Os estudantes produziram curtas-metragens em oficinas do núcleo de cinema da Maria Tomázia Coelho

0
154
Cena do filme Vai ter Peixe Amanhã?

A Escola Básica Municipal de Florianópolis Maria Tomázia Coelho, no Santinho, promove nesta terça-feira, dia 14 de maio, às 19h30, a sessão inaugural do Cineclube MTC. O evento, do núcleo de cinema da unidade, tem o objetivo de proporcionar à Comunidade Escolar momentos de encontro, cultura e lazer.

Serão apresentados três filmes relacionados ao universo da cultura açoriana. Os curtas-metragens de abertura “Pesca Consciente”, feito em 2017, e “Vai ter Peixe Amanhã?”, primeiro trabalho do núcleo, gravado em Florianópolis e Itajaí em 2013 e 2014, foram produzidos por estudantes da escola. O filme principal da noite é “Farinhada”, de Gaivota & Maçarico Filmes. Após a exibição das obras haverá uma roda de conversa com os produtores. Com entrada gratuita, o evento é aberto ao público.

Este ano, as turmas estão trabalhando com o eixo norteador Cultura da Paz, como combate ao bullying e preconceitos, respeito às diferenças e aos animais, entre outros assuntos. Eles podem trabalhar com animação, a partir de aplicativos, massinha de modelar ou até desenhos.

Produções

Pesca Consciente
A partir da necessidade de experimentar novas ferramentas que surgem na linguagem contemporânea e utilizando o aplicativo Stop Motion para celular, os estudantes buscaram explorar novas formas de criação no espaço tridimensional utilizando elementos e situações de seu cotidiano.

Vai ter Peixe Amanhã?
O documentário tem como pano de fundo a pesca da Tainha, entrevista pescadores artesanais, representantes do poder público e empresariado que apresentam sua visão sobre sustentabilidade pesqueira.

Farinhada
A fabricação artesanal da farinha de mandioca em um dos poucos engenhos ainda existentes na praia do Santinho. Herança cultural deixada pelos povos indígenas que habitavam a ilha, a farinha de mandioca está sempre presente na mesa do manezinho: vai bem com café preto, com melado e melancia, com peixe frito e com feijão. Foi apresentada aos açorianos quando aqui chegaram e uma vez incorporada à sua alimentação, passou a ser produzida por eles em maiores quantidades em engenhos. Com a chegada de novas tecnologias, a industrialização e rigorosos padrões de higiene, muitos engenhos foram abandonados ou mesmo queimados por seus donos. Ainda se produz farinha de mandioca na ilha, sempre muito fina e saborosa, é guardada de um ano para o outro para consumo da família.
Gravado no engenho do Seo Pepo e no Engenho do Zé.

Cena do filme Farinhada

Fazendo arte

O Núcleo de Cinema da Escola Municipal Maria Tomázia Coelho iniciou suas atividades em 2013 para oferecer aos educandos a aprendizagem de novos conhecimentos por meio da produção e exibição de audiovisuais.

Inicialmente, as aulas de produção eram dentro da grade dos estudantes, mas o interesse dos jovens fez com que houvesse a necessidade de criar uma oficina para o núcleo. Atualmente, o projeto é aberto para estudantes de 5º ao 9º ano.

A professora de artes visuais e atual coordenadora do núcleo, Juliana Evangelista Silveira, conta que “a experiência da oficina está sendo ótima, já que antes os trabalhos eram feitos no horário de aula, então eu não conseguia ter um contato direto com eles. Agora são quinze estudantes por turma, o que possibilita que eu esteja mais presente para auxiliar eles possam criar uma identidade dentro do núcleo”.

Para quem quiser acompanhar os trabalhos da garotada, as produções estão disponíveis no blog do núcleo de cinema: http://nucleodecinemamtc.blogspot.com/.