Em visita à Defesa Civil, vereadores de São José conhecem estrutura

Parlamentares ainda relataram importância de ações para coibir ocupações irregulares

0
61

Uma comitiva da Câmara Municipal de São José esteve nesta terça-feira, 11, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Santa Catarina (CIGERD). A convite do Coronel Cesar Nunes, do Corpo de Bombeiros Militar, os vereadores Jair Costa e Orvino de Ávila, além do presidente do Legislativo, Michel Schlemper, conheceram a estrutura e levantaram questionamentos quanto ao uso do espaço para o desenvolvimento de ações integradas com São José.

“A Colônia Santana é um dos bairros do município com mais invasões. Elas são diárias”, lembrou o vereador Jair Costa, que teve sua fala ratificada pelo vereador Michel Schlemper. O parlamentar usou o exemplo de outra cidade catarinense na tentativa de coibir tal situação. “Joinville tem um contrato com o Google e a cada três ou quatro meses, os técnicos recebem as cartas geotécnicas dos voos. Assim, os fiscais de obras nem saem mais de suas salas para verificar se há invasões e autuar as ocupações irregulares. Eles só saem para operações pontuais”, frisou o presidente do Legislativo.
A comitiva josefense, acompanhada de representantes da Defesa Civil municipal, entre os quais o Diretor Telson do Nascimento, conheceu toda a estrutura localizada no bairro Capoeiras, em Florianópolis, como a sala de crises e o Centro Integrado de Operações. “Essa estrutura integrada mostra que a Defesa Civil não está focada só em assistência. Ela busca, cada vez mais, atuar em diversas áreas de forma a prevenir tragédias e com sua inteligência para monitorar diversas situações, como recentemente a greve dos caminhoneiros”, resumiu o Coronel BM Cesar Nunes.
A visita fez parte das tratativas iniciadas quando da condecoração de bombeiros que atuaram na tragédia de Brumadinho (MG) visando aproximar o Legislativo josefense da Defesa Civil Estadual. “É uma forma de conhecermos um serviço que pode estar à disposição do munícipe a fim de prevenir tragédias, além de estreitar laços com essas tão importantes corporações que são os Bombeiros e a Defesa Civil”, finalizou o presidente Michel Schlemper.