2ª edição do projeto “Biblioteca Inquieta” do Sesc acontece em 14 Unidades no Estado

As bibliotecas do Sesc Araranguá, Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Curitibanos, Florianópolis, Itajaí, Joinville, Lages (Centro Cultural Vidal Ramos), Rio do Sul e São Miguel do Oeste recebem a segunda edição do projeto

0
9

De 24 a 28 de junho, as bibliotecas do Sesc Araranguá, Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Curitibanos, Florianópolis, Itajaí, Joinville, Lages (Centro Cultural Vidal Ramos), Rio do Sul e São Miguel do Oeste recebem a segunda edição do projeto “Biblioteca Inquieta”, que tem o objetivo de aproximar o leitor da literatura e da arte. A programação integra diversas linguagens artísticas em um único ambiente, através de exposições, mostras de arte, cinema, debates com escritores e artistas e confluências a partir de um autor ou um tema em comum. Os convidados buscarão conectar suas obras com os temas escolhidos, através da interação de ideias.

Essa é uma forma do leitor experimentar a literatura e a arte, ampliar o universo, aguçar a criatividade e aprofundar o entendimento de mundo. A biblioteca entra como um espaço onde há pluralidade de ideias, diversidade e a formação do pensamento é livre. Cada Unidade traz um tema e atividades diferenciadas, marcada por várias temáticas como poesia, narrativas de imagem e literatura feita por mulheres e muito mais: “As várias faces de Clarice”, no Sesc Araranguá; “Onde andará Caio F.?”, no Sesc Balneário Camboriú; “Transitar imagens: Vivências para a alfabetização visual do leitor”, no Sesc Blumenau; “As despalavras de um poeta”, no Sesc Brusque; “O Legado Oriental” , no Sesc Chapecó; “Dramaturgia e o teatro de bonecos”, no Centro Cultural Vidal Ramos – Lages; “Literatura Fantástica”, no Sesc Concórdia; “O despertar dos sentidos com Vinicius de Moraes”, no Sesc Curitibanos; “Somos todos África”, no Sesc Florianópolis; “Datas comemorativas”, no Sesc Itajaí; “Mar de histórias”, no Sesc Joinville; “Além do que se vê!”, no Sesc Rio do Sul; “Salve Salve Poesia!”, no Sesc Canoinhas; e “Mulheres nas artes e na literatura”, no Sesc São Miguel do Oeste. A programação completa de cada cidade pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/biblioteca-inquieta

Araranguá
“As várias faces de Clarice”
Buscando contemplar as escritoras brasileiras, a Unidade vai destacar as obras da autora Clarice Lispector, que foi uma das maiores escritoras do modernismo brasileiro. A partir de algumas obras, será criado um ambiente e realizadas ações em que se possa pensar acerca das perguntas que norteiam nossas vidas. O que nos inspira a buscar? O que nos move? A literatura pode mostrar caminhos para pensar acerca disso?

Balneário Camboriú
“Onde andará Caio F.?”
Considerado por Lygia Fagundes Telles como o “escritor da paixão”, Caio Fernando Abreu, é o homenageado desta edição em Balneário Camboriú. O escritor gaúcho retratou através de contos, romances, peças de teatro, poemas e cartas, os amores, afetos, desilusões e a solidão da geração da contracultura dos anos de chumbo. A programação prevê momentos de apresentação das obras, participação de especialistas nos debates e os participantes terão ainda contato com colagens inspiradas na obra plural do escritor.

Blumenau
“Transitar imagens: Vivências para a alfabetização visual do leitor”
Olhar é ver? Visualizar é um processo simbólico e, portanto, flexível. Ler imagens nos exige sensibilidade e atenção, mas acima de tudo, especialmente quando falamos de arte, nos exige repertório. As experiências humanas nos aspectos das visualidades são essenciais para a compreensão do meio, porém ainda lutamos para nos entendermos como leitores fluentes das informações visuais do mundo contemporâneo. Nesta edição a Unidade de Blumenau apresenta várias ações que provocam o contato e reflexão sobre as narrativas de imagem.

Brusque
“As despalavras de um poeta”
Manoel de Barros, um homem da fazenda, pantaneiro, poeta, utiliza agrupamentos de letras para retratar o singelo em seu meio, o natural e o abstrato. Dono de uma espontaneidade ímpar, sabe que as palavras são carregadas de sentidos e, como nem sempre acha a ideal, (re)cria. Dentro da captura do olho-cheiro-gosto-pele transferida à linguagem, esta edição vai proporcionar vivenciar um universo de sutilezas do autor.

Chapecó
“O Legado Oriental”
O que o oriente pode nos trazer e o que ele nos trouxe? Seus ideais e manifestações culturais podem ser aplicados no Ocidente? Obras como “O rouxinol e o Imperador”, “A arte da Guerra” e “Jornada ao Oeste” estão no centro do debate, responsáveis por adaptar a Cultura Oriental para o Ocidente, influenciando o Cinema, a Literatura e as Artes Visuais. Assim no mês da imigração japonesa ao Brasil, investigaremos o Legado Oriental, e realizaremos uma imersão nesta cultura, por meio de exposições, debates com artistas, oficinas de origami e de desenho, filmes vindos do Oriente e muito mais.

Canoinhas
“Salve Salve Poesia!”
Uma semana poética para conhecer e vivenciar sentimentos e arte. Autores tanto para público adulto como infantil e juvenil serão explorados durante a programação que terá a participação especial do encantador de leitores Gelson Bini, apresentando vozes periféricas na literatura, na poesia falada (slam), entre outros movimentos, além da dança e música que serão as linguagens de suporte para a fruição da temática.

Concórdia
“Literatura Fantástica”
Serão explorados livros de autores como H. P. Lovecraft e livros como “A História sem fim” de Michael Ende, valorizando este gênero literário em que narrativas ficcionais estão centradas em elementos não existentes ou não reconhecidos na realidade, pela ciência dos tempos em que a obra foi escrita.

Curitibanos
“O despertar dos sentidos com Vinicius de Moraes”
Vinícius de Moraes foi um grande poeta e compositor brasileiro autor de várias canções, incluindo “Garota de Ipanema”, escrita em parceria com Tom Jobim. Também de sua autoria a coletânea de poemas lançada em disco “A arca de Noé”. Com a mediação do poeta curitibanense Marcelo Petris, escritor do recém lançado livro “Cacto Agridoce”, inspirando-se em obras de Vinícius de Moraes, será realizada a apresentação deste importante escritor brasileiro aos participantes da programação.

Florianópolis
“Somos todos África”
Você sabia que o Brasil é o país que tem a maior população negra fora da África?
A presença Africana no Brasil durante séculos deixou fortes marcas na nossa cultura. Os Africanos trouxeram tradições de sua terra que aqui foram adaptadas e incorporadas ao modo de viver dos brasileiros. Hoje a África continua lutando para desenvolver e melhorar as condições de vida de seus habitantes.
Nesta edição a Unidade Prainha convida para refletir sobre este tema.

Itajaí
Para esta edição do projeto Biblioteca Inquieta, juntamos temas em destaque nos últimos meses por terem suas datas comemorativas em: 12 de maio – Dia das Mães, 05 de junho – Dia do Meio Ambiente e dia 13 de julho – Dia Mundial do Rock. Estes temas também permeiam outras áreas de atividades do Sesc, trazendo assim, debates pertinentes para a comunidade que frequenta o espaço de nossa biblioteca e provocando o público a ampla temática que se pode discutir em um ambiente como este.

Joinville
“Mar de histórias”
Quem participar do evento em Joinville pode preparar-se para um mergulho na imensidão de lindas histórias vividas e de ensaios existenciais, trazendo à tona o bordejo e a beleza que é a essência humana. O leitor será apresentado a vários títulos do acervo de grandes nomes da literatura, assim como poderá participar de debates, intervenções artísticas e uma ambientação inteiramente marítima. A biblioteca inquietará pelo “Mar de Histórias” e trará o fascínio a todos os públicos.

Lages – Centro Cultural Vidal Ramos
“Dramaturgia e o teatro de bonecos”
Nesta edição o acervo de dramaturgia e as obras sobre teatro de bonecos serão destaque através de consultas, exposição de bonecos gigantes, mediações e rodas de conversa com artistas da área. Para mediar este evento teremos a participação especial da artista Maria de Lurdes Fernandes que é atriz de teatro e teatro de bonecos, dramaturga, diretora de peças teatrais, arte educadora, artesã e atualmente trabalha na companhia de teatro “Menestrel Faze-Dô”. 

Rio do Sul
“Além do que se vê!”
Buscando contemplar a literatura de imagem, o projeto Biblioteca Inquieta que será realizado em Junho, vai destacar o autor/artista plástico Humberto Soares e sua obra literária Cidade da Chuva. O livro Cidade da Chuva conta de forma poética sobre uma cidade alagada, que há muito tempo já foi uma cidade seca, mas a partir do encontro do Sol e a Chuva tudo muda. Da terra rachada pela secura do tempo ela vai se transformando em uma cidade submersa. A história chove por aí contando sobre um amor impossível que se torna possível. “Nas histórias, é igualzinho na nossa vida… Tudo pode acontecer”.

São Miguel do Oeste
“Mulheres nas artes e na literatura”
Nesta edição, a Biblioteca inquieta pretende provocar no leitor o fascínio e a busca por livros escritos e arte feita por mulheres. Nesta semana a biblioteca abrirá as portas para um momento de debates, inquietações artísticas e troca de ideias. Na programação a presença de uma jovem escritora local e artistas plásticos, adentrando no universo do feminismo e valorização da arte feita por mulheres.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome