Cinco pessoas são mortas a tiros na Grande Florianópolis no final de semana

Em um dos crimes mais chocantes dois homens mataram uma menina de dois anos e seu pai; até o momento a polícia não prendeu nenhum responsável pelos cinco assassinatos

0
136
Ninguém foi preso pelas mortes até o momento

O final de semana foi de extrema violência na Grande Florianópolis, especialmente em São José e na Capital. Cinco pessoas foram mortas a tiros. Em um dos crimes mais marcantes uma criança de dois anos também foi assassinada ao lado do seu pai.

O duplo assassinato, envolvendo uma menina de dois anos, ocorreu na noite deste domingo (14) em São José, na região da Avenida das Torres. A criança foi encaminhada para o hospital, mas não resistiu. A polícia investiga um possível acerto de contas como motivo do bárbaro crime.

As duas vítimas teriam sido mortas (a criança com um tiro no tórax e o pai baleado na cabeça) quando estavam em uma casa no morro da Boa Vista, no final da Avenida das Torres e teriam sido surpreendidas por dois homens.

DEMAIS CRIMES

Outros dois assassinatos aconteceram em São José. Na sexta-feira (12) um homem de 23 anos foi morto na rua João Augusto Sell, bairro Barreiros. A vítima tinha passagens policiais por posse de drogas, lesão corporal dolosa contra mulher e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi alvejado dentro do carro por diversos disparos de arma de fogo. Testemunhas informam que os tiros foram efetuados por dois suspeitos em um Honda Fit Prata. Após o crime eles deslocaram em direção à Rua Nossa Senhora Aparecida. Ninguém foi preso até o momento.

Já no sábado, por volta das 21h30min, na rua Francisco Ignácio do Nascimento, bairro Forquilhas, um homem ainda não identificado foi morto por disparos de arma de fogo. A autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas.

Também no sábado (13), por volta das 23 horas, na Rua Professor Aníbal Nunes Pires, bairro José Mendes, cidade de Florianópolis, ocorreu o quinto homicídio. A vítima de 32 anos, com passagem policial por violência doméstica, foi encontrada morta com dois disparos de arma de fogo na subida do Morro da Queimada, região central da cidade. A autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas.