Erradicação do trabalho infantil é tema de capacitação e debate em São José

Profissionais que atuam na área da criança e adolescente se encontram para construir ações de combate a pratica no município

0
30
Andre Custodio

O TRABALHO INFANTIL consiste em toda e qualquer forma de trabalho que
seja exercido por crianças ou adolescentes com idade menor àquela
definida pela legislação de cada país. No Brasil esse limite é
de 16 ANOS, salvo enquadramentos como jovem aprendiz que permite o
trabalho a partir dos 14 anos de idade.

Nesta perspectiva, a Prefeitura de São José, por meio da Secretaria de
Assistência Social, está promovendo uma capacitação para os
profissionais que atuam na área da criança e adolescente para debater
as ações estratégicas de prevenção e a erradicação
do trabalho infantil no município.

A capacitação foi iniciada na segunda (19) e segue nesta terça (20),
no auditório da Associação dos Municípios da Grande Florianópolis
(Granfpolis), no bairro Capoeiras, na Capital, e contou com a
participação de mais de 100 profissionais das políticas sociais e
trabalhadores do sistema de garantia de direitos da criança e
adolescente.

“A capacitação é importante para sensibilizar os profissionais
quanto à identificação e percepção do trabalho infantil em São
José. O objetivo é que possamos atuar de forma cada vez mais
progressiva para garantir políticas públicas de prevenção e
erradicação do trabalho infantil, além da proteção das crianças e
adolescentes em nosso município”, comenta a secretária de
Assistência Social, Rose Bartucheski.

O evento contou com a participação do consultor André Viana
Custódio, que é pós-doutor em Direito pela Universidade de Sevilha na
Espanha. “Nesta oportunidade, o principal objetivo foi fornecer aos
profissionais ferramentas para a gestão e aprimoramento das políticas
de prevenção e erradicação do trabalho infantil a fim de consolidar
a proteção das crianças e adolescentes na cidade de São José”,
pontua André.

O Município de São José vem desenvolvendo ações estratégicas para
a erradicação do trabalho infantil desde 2014. No âmbito nacional,
a meta das cidades brasileiras é erradicar o trabalho infantil até
2025 trabalhando eixos ligados à informação e mobilização nos
territórios a partir das incidências de trabalho infantil, visando
propiciar o desenvolvimento de ações de prevenção e erradicação.

“A ideia da capacitação foi conscientizar os profissionais para a
identificação dos casos de trabalho infantil de modo a promover o
encaminhamento adequado à rede de atendimento do Município e, desta
forma, contribuir para a erradicação do trabalho infantil em São
José”, explica a diretora de Gestão do Sistema Único da
Assistência Social de São José (SUAS), Cleidiamar Furlanetto.

No primeiro dia, a capacitação foi direcionada para os servidores da Secretaria de assistência social e, no segundo dia, para os servidores das secretarias de educação, saúde, segurança, e profissionais das áreas de cultura, esporte, judiciário, além dos que atuam na rede de garantia de direitos das crianças e dos adolescentes.

A realização da capacitação contou com o trabalho da equipe de ações estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil (AEPETI) coordenado por Walter de Faveri, e do núcleo de educação permanente do Sistema Único da Assistência Social de São José
(NEPSUAS) por meio da colaboração da psicóloga do NEPSUAS, Flávia
Martins Barreto, além da contribuição da estagiária do AEPETI,
Gabriely da Silva.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome