Operação contra pedofilia tem mandados de busca e apreensão e presos em Florianópolis

IGP e Polícia Civil desencadearam nesta quarta-feira (4) a quinta fase da Operação Luz da Infância. A Operação Nacional desta vez também cumpriu mandados foram do País

0
63

IGP e Polícia Civil atuam nesta quarta-feira (4) na 5° fase da Operação Luz da Infância que apura crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. Estão sendo cumpridos 105 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, em 14 estados do Brasil, e ainda no Chile, Panamá, El Salvador, Equador, Paraguai e EUA.

Em Santa Catarina a ação começou por volta das 5 horas da manhã, foram cumpridos 5 mandados de busca e apreensão em Florianópolis, 3 em Joinville, 1 em Balneário Camboriú, 1 em Blumenau, 1 em Indaial e 1 em Bandeirante.

Até às 9 horas da manhã desta quarta (4), cinco pessoas foram presas em flagrante, 2 Joinville, 2 Florianópolis e 1 Bandeirante, a operação continua em andamento.

O IGP, fundamental nos locais, realiza por meio de recursos tecnológicos a perícia nos materiais suspeitos; e naqueles em que há localização de conteúdo relacionado à pedofilia, ocorre a prisão em flagrante do responsável pelo material. Todos os materiais apreendidos pela polícia, independente da lavratura do flagrante, serão encaminhados ao IGP para perícia. Entre os servidores do IGP que estão atuando na operação 13 peritos e 16 auxiliares criminalísticos.

As penas para os crimes investigados variam entre 1 e 8 anos de prisão. Quem armazena material de pornografia infantil tem pena de 1 a 4 anos de prisão. Para quem compartilha, a pena é de 3 a 6 anos de prisão. A punição aumenta para 4 a 8 anos de prisão para quem produz esse tipo de material.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome