Cão terapeuta ajuda a amenizar a dor em velórios

Uma iniciativa em Florianópolis (SC) está indo além: a presença de um cão em velórios vem ajudando as pessoas no momento da despedida.

0
23

Familiares, amigos e pessoas ligadas a religiões – como padres e
pastores – costumam estar presentes em velórios para ajudar a
família a lidar com a dor da perda de um ente querido. Mas uma
iniciativa em Florianópolis (SC) está indo além: a presença de um
cão em velórios vem ajudando as pessoas no momento da despedida.

Caiser, um cão terapeuta da raça Terra Nova, circula nas áreas comuns
da capela Vaticano recebendo afagos e retribuindo com o carinho que só
os cachorros demonstram aos humanos. No uniforme dele, bolsos que
carregam mensagens positivas auxiliam no processo do luto. “Sabemos a
ligação que as pessoas têm com cachorros e percebemos como a
presença de um cão dócil muda o bem-estar delas em momentos tão
difíceis como um velório”, explica Mylena Cooper, sócia do
Crematório Vaticano.

A raça de Caiser é especializada em resgates, principalmente,
aquáticos. “Ele é treinado para ajudar e passar amor para as
pessoas. Nos velórios, ele sempre irá se aproximar muito de quem mais
precisar, ele identifica quem gosta de cachorros e quem precisa de mais
conforto e carinho”, fala a estudante e adestradora Vera Lucia
Rodrigues Kempner. “Parece que ele sente o que as pessoas sentem e
traz consolo para as famílias na hora da despedida”, completa ela.

SOBRE O CREMATÓRIO VATICANO – Pioneiro em Santa Catarina, o Crematório
Vaticano abriu as portas no ano 2007 em Balneário Camboriú.
Originário do Paraná e de uma empresa com mais de 85 anos de
tradição no ramo funerário, também foi o primeiro a oferecer o
serviço de cremação em Curitiba, no ano 2000. Em SC, a Vaticano
possui Crematórios em Balneário Camboriú e Palhoça, além de uma
Capela em Florianópolis. Todos os crematórios e capelas possuem
estrutura completa para receber velórios, além de auditórios para
cerimônias de homenagens e despedidas – independentemente da opção
pela cremação. As estruturas contam ainda com Salas de Memórias,
locais onde os familiares podem deixar as urnas de cinzas em lóculos
personalizados e que são abertas 24 horas por dia – uma forma de
atender o costume de algumas religiões em visitar e prestar homenagens
ao ente querido, oferecendo segurança e conforto em qualquer hora do
dia e da noite.

Recentemente o Crematório Vaticano passou a oferecer em SC a cremação
pet, voltada para animais de estimação. A Vaticano oferece ainda
planos de assistência funeral e planos preventivos de cremação. Mais
informações no site www.portalvaticano.com.br .

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome