Transporte público metropolitano: Câmara de São José aprova emenda ao projeto

A emenda prevê três pontos de convergência em São José para integração no próprio município (Sul, Norte e Oeste) e tarifa única

0
59

Em tramitação na Câmara de São José, o Projeto de Lei Ordinária nº 72/2019 – que autoriza o Poder Executivo Municipal a celebrar convênio de cooperação com o Governo do Estado para o transporte metropolitano – recebeu na sessão de quarta-feira (18) uma emenda aditiva, de autoria de vários vereadores.

A emenda prevê três pontos de convergência em São José para integração no próprio município (Sul, Norte e Oeste) e tarifa única.

“Os usuários de São José representam 50% do sistema metropolitano. É preciso pensar também no transporte entre os bairros para que os josefenses tenham oportunidade de trabalho, lazer e locomoção no próprio município. Hoje os moradores da região oeste (Forquilhas) de São José, por exemplo, têm dificuldade para chegar ao norte (Areias e Serraria) do município ou no maior shopping da cidade”, defendeu o vereador Nardi Arruda (PSD), idealizador da emenda.

Nardi Arruda integra, como representante do legislativo municipal, o grupo de trabalho formado para analisar o sistema de transporte metropolitano e avalia que o modelo proposto inicialmente pela Suderf (Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis) não beneficia os josefenses. “A proposta apresentada pela Suderf planeja dois terminais de integração: um em Palhoça e outro em Biguaçu. São José vai servir de passagem novamente e os josefenses terão que fazer a integração nos municípios vizinhos”, explanou.

O vereador reforçou que a emenda é uma forma de resguardar direitos aos josefenses.

A emenda prevê:

🔹 três direitos aos usuários de São José: transitar por entre quaisquer pontos de São José sem necessidade de sair do território municipal; integração nos pontos de convergência com tarifa única; e a escolha do trajeto mais viável e com a menor distância; e

🔹 dois deveres ao Governo do Estado: licitar o transporte metropolitano até 31 de dezembro de 2021 e criar três pontos de convergência no município para integração”, resumiu Nardi Arruda.

Votaram favoravelmente à emenda os vereadores: Abel Veiga (PHS), Antônio Lemos (MDB), Caê Martins (PSD), Clonny Capistrano (MDB), Cristina de Sousa (PRB), Jair Costa (PSD), Nardi Arruda (PSD), Roinoldo Neckel (DEM) e Sandra Martins (PSDB).

Confira na íntegra a Emenda Aditiva nº 3/2019 apresentada e aprovada na sessão de 18 de setembro de 2019 (acessar o link, clicar em anexos).

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome