Palhoça cobra do Dnit liberação de projeto de mobilidade na BR-282

Dentre as obras, destaque para a implantação, com recursos da iniciativa privada, de uma via marginal entre o viaduto da Bela Vista, na BR-101, e o viaduto do Alto Aririú

0
37

O prefeito Camilo Martins (PSD) participou de mais uma reunião, com diretores e engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), para definir a liberação de um conjunto de obras de mobilidade, que a Prefeitura de Palhoça pretende intermediar, nas paralelas da BR-101 e da BR-282, entre os bairros Bela Vista e Aririú.

Do encontro, ocorrido na sexta-feira (27), na sede do Dnit em Florianópolis, também participaram o secretário municipal de Infraestrutura e Saneamento, Eduardo Freccia, e empresários que estão investindo no município e que são parceiros das autoridades, na proposta de implantação de melhorias na mobilidade na região.

O secretário Eduardo Freccia informa que a concessionária Arteris Autopista já deu sinal verde para a implantação de obras na paralela da BR-101, mas falta um despacho do Dnit, autorizando as melhorias também na BR-282. São ações que projetam uma série de mudanças, como “agulhas” e retornos, na área onde acontece o entroncamento entre as duas rodovias federais, em Palhoça, onde estão sendo implantados mega empreendimentos da iniciativa privada. “Essas melhorias são extremamente necessárias para amenizar os impactos provocados pelos novos empreendimentos no trânsito”, disse Freccia.

Na reunião, o prefeito Camilo Martins cobrou uma posição do Dnit sobre um convênio, entre o município e o órgão federal, que definirá a implantação, com recursos da iniciativa privada, de uma via marginal na BR- 282, entre o viaduto da Bela Vista na BR-101 e o viaduto do Alto Aririú.

Segundo o prefeito, “por tratar-se de um projeto a ser financiado por empresas que estão investindo na região, a demora da liberação não faz sentido. Não estamos reivindicando recursos do Governo Federal, nem mesmo para os projetos que já estão prontos e tramitando no Dnit. As melhorias na BR-282 serão financiadas pelas empresas que estão se estabelecendo na área. O que Palhoça está cobrando do Dnit é a agilização da liberação do projeto, cujas obras vão melhorar consideravelmente a mobilidade na 282”.

Uma nova reunião, entre representantes da Prefeitura de Palhoça e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), foi agendada para os próximos dias, quando uma solução deverá ser apresentada, em resposta às medidas mitigadoras, que objetivam diminuir e controlar os possíveis impactos de mobilidade, bem como a maximizar os benefícios gerados pelas obras pretendidas na área de confluência das rodovias 101 e 282.

O foco do próximo encontro, segundo o prefeito Camilo Martins, é “acelerar os processos necessários para melhorar a mobilidade urbana e a segurança de motoristas e pedestres na região”, comentou.

Emergência

Desde 11 de fevereiro deste ano, quando decretou “situação de emergência na mobilidade urbana do município”, o prefeito Camilo Martins lidera o grupo de trabalho, criado para tratar problemas pontuais na mobilidade dentro do município, envolvendo autoridades como PRF, DNIT, ANTT, concessionária Arteris – Autopista e empresários interessados no desenvolvimento de Palhoça. A decisão foi adotada porque a Arteris, concessionária da rodovia BR-101, não concluiu as obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis, o que deveria ter acontecido em 2012.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome