Dário votou contra a recriação da propaganda partidária no rádio e na TV com recursos públicos

O tema foi discutido na Sessão do Congresso Nacional nesta semana.

0
138
Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Dário Berger manteve o veto do presidente da República, Jair
Bolsonaro, e votou contra a recriação da propaganda partidária no
rádio e na TV com uso de recursos públicos. O voto de Dário foi
considerado decisivo, já que a diferença no Senado foi de apenas 2
votos.

O tema foi discutido na Sessão do Congresso Nacional nesta semana.

A retomada das propagandas fazia parta da reforma eleitoral aprovada
pelo Congresso em setembro (Lei 13.877, de 2019 [1]). Ela foi vetada
pelo presidente com o argumento de que criava renúncia de receitas para
o poder público sem apontar uma redução equivalente de despesa.

O veto foi derrubado pelos deputados, na primeira votação, mas se
sustentou ao ser analisado pelos senadores. Foram 39 votos a favor da
derrubada, dois a menos do que o necessário.