Competições esportivas na Capital terão premiação igual para mulheres e homens

Na prática, o projeto impõe que a primeira colocada tenha o mesmo valor de premiação do primeiro colocado do sexo masculino, e assim consequentemente nas competições esportivas apoiadas ou patrocinadas pelo Poder Público municipal

0
75

Diferenciar homens e mulheres foi motivo de debate em nossa sociedade, principalmente quando se trata de valores, sejam eles na remuneração no mercado de trabalho, ou ainda, nas competições esportivas. Embora ano a ano essa desigualdade tenha diminuído, existe ainda alguns degraus a serem superados. Nesse movimento de igualdade, foi aprovado pela CMF nesta segunda-feira (17/02), o projeto de lei 17.779/2019, do vereador Miltinho Barcelos (DEM), que proíbe a concessão de prêmios em valores diferentes nas competições esportivas  apoiadas ou patrocinadas pelo Poder Público municipal.

Na prática, o projeto impõe que a primeira colocada tenha o mesmo valor de premiação do primeiro colocado do sexo masculino, e assim consequentemente. Um dos exemplos que o vereador usou na justificativa do projeto diz respeito a uma competição de skate realizada na cidade em janeiro de 2018, quando a atleta que tirou em primeiro lugar no campeonato recebeu R$ 5 mil reais, enquanto na premiação masculina o atleta que também subiu ao pódio na primeira colocação recebeu R$ 17 mil reais.

“Não há justificativa razoável para que se dê tratamento diferenciado entre ambos os sexos em arenas esportivas. A igualdade de gênero é um direito humano primordial e são coisas que a gente não percebe, mas estão ainda na sociedade,” afirma o vereador.

O vereador  Afrânio Boppré (PSOL) destacou a essência do projeto: “Primeiro, o que tem no conteúdo da proposta é o sentido  de igualdade. Isso é muito importante, isso é um valor entre as relações sociais que gradativamente foi perdendo força. E o vereador Miltinho devolve ao plenário com o objetivo de alcançar uma atividade esportiva, mas isso não diminui o impacto e o desejo que o vereador tem, no sentido de buscar socialmente que isso se estenda.”