Divinno doa máscaras em tecido ecológico para crianças do Hospital Infantil Joana de Gusmão e para idosos do Asilo Irmão Joaquim, de Florianópolis

Marca catarinense utiliza materiais reciclados e sustentáveis na confecção das peças.

0
302
Divinno produz e doa máscaras para crianças, em Florianópolis - crédito Divinno

Muito mais do que com o comércio de roupas, a Divinno,
fundada em 2014 por Davi Hennemann, se preocupa com o impacto social,
cultural e ambiental de suas ações. E essa filosofia da marca, que
visa agir de uma forma integrada, democrática e consciente, ganha ainda
mais força no momento que estamos vivendo, no combate ao coronavírus
(Covid-19).

E para fazer a sua parte e aumentar a rede de
solidariedade, a Divinno fez a doação de 200 máscaras produzidas com
tecido ecológico – algodão orgânico e garrafa pet – e que são
laváveis, para duas entidades de Florianópolis.

No Hospital Infantil Joana de Gusmão, foram doadas
máscaras infantis para crianças que fazem tratamento no ambulatório
de oncologia e também para os pais ou responsáveis que fazem o
acompanhamento das crianças.

Outra doação foi para o Asilo Irmão Joaquim, que fica
no centro da Capital. No local estão internados 36 idosos.

O empreendedor, que precisou dar uma parada na produção
de camisetas e demais produtos da marca, conta que essa é uma pequena
ação, mas que pode trazer grandes resultados.

“Além de poder doar para quem está precisando, a ação é uma forma
de garantir renda para a costureira da marca, que neste período teve
uma redução nos pedidos”, comenta.

As máscaras são produzidas com retalhos de tecido da produção e o
empreendedor paga um valor por unidade para a costureira que faz a
montagem e finalização do produto.

“Creio que é possível sonhar com mudanças, mas para isso é preciso
praticá-las”, completa Hennemann.