Empresário Roberto Angeloni morre em acidente neste domingo (28) em Biguaçu

O motorista da Mercedes Benz, placas QJP-1958, de Criciúma, que colidiu em um poste e partiu-se ao meio na manhã deste domingo (28) é o empresário Roberto Angeloni, que morreu na hora

0
13757

Informação confirmada por jornalistas de Criciúma, no Sul do Estado, de que Roberto Angeloni, 51 anos, diretor geral da Rede Angeloni morreu em acidente no trânsito, na rodovia BR-101 no final da manhã deste domingo (28), em Biguaçu. A informação foi confirmada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) por volta das 14 horas deste domingo.

Ele dirigiu sua Mercedes Benz, AMG GT, branca, placas QJP-1958, de Criciúma, que saiu da pista e chocou-se contra um poste de energia elétrica na altura do Posto Tijuquinhas. O acidente gerou comoção nas redes sociais pelo estado em que ficou o carro, que partiu-se ao meio com o forte impacto.

Este Informe Floripa ainda está checando informações sobre a forma como aconteceu o acidente. Há informação extra-oficial de que teria ocorrido um possível choque com uma caminhoneta antes de o veículo sair da pista. Também ainda não foi possível apurar a velocidade em que estava o veículo.

Angeloni morava em Curitiba e fazia o trajeto à Criciúma com frequência. O veículo tinha valor de R$ 1 milhão. Sua morte foi lamentada por familiares através das redes sociais, conforme mostra imagem abaixo.

VEJA ABAIXO VÍDEO QUE MOSTRA A VIOLÊNCIA DO IMPACTO

 

NOTA OFICIAL

GRUPO ANGELONI DE LUTO COM MORTE TRÁGICA DE SEU DIRETOR

A Rede Angeloni de Supermercados emitiu há pouco nota de pesar pelo falecimento de seu Diretor Roberto Angeloni.

Confira:

“Nota de pesar

É com imenso pesar que comunicamos o falecimento de Roberto Angeloni, filho de um dos fundadores do grupo ANGELONI, Antenor Angeloni, ocorrido hoje (28/06) em acidente na BR-101, na altura do município de Biguaçu (SC). Nascido em Criciúma (SC), tinha 51 anos e atualmente ocupava o cargo de gerente de Operações da Rede.
Roberto atuava no grupo Angeloni desde muito jovem e considerava que o trabalho é o mais importante desafio da vida e o grande valor do homem, requerendo extrema dedicação e estudo. Deixa os pais, Antenor e Nolênia, os irmãos Cristina e Henrique, sobrinhos, tios e primos.
Seu falecimento precoce deixa ainda imensa lacuna entre amigos e colegas, que guardam a imagem de um profissional sério e dedicado, que tinha como sonho levar o Angeloni a uma posição sempre mais destacada.
A família agradece antecipadamente a todas as manifestações de pesar e solidariedade.
Rede Angeloni.”

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome