Campanha nas redes sociais chama atenção para o problema do plástico descartável

Durante todo o mês de julho, os participantes serão desafiados a armazenar todo o lixo plástico produzido em casa e refletir sobre a necessidade de seu uso.

0
119
Poluição Plástica- Foto Monica Volpin

Que quantidade de plástico entra em nossas casas todo mês? E desse montante, o quanto é reciclável? Como fazer para reconhecer o que é ou não reaproveitável e como podemos diminuir o uso desse material? Com mais brasileiros em casa por conta da pandemia do novo coronavírus, um grupo de marcas e instituições da área de sustentabilidade se uniu
para propor um desafio que pode ser feito por qualquer pessoa, de qualquer lugar do país.

Braço da campanha mundial Julho Sem Plástico, o Desafio Zero Descartável convida todos os brasileiros a prestarem mais atenção aos resíduos plásticos que geram e refletirem sobre sua destinação e reaproveitamento. O desafio deste ano, chamado Plástico Social, propõe ao público que armazene todo plástico gerado em casa durante este mês.

“Queremos que as pessoas reflitam sobre o plástico trazido para dentro de casa. E depois disso, vejam o que realmente pode ser reciclado, como encaminhar corretamente e como evitar, o máximo que conseguirem, o uso de plástico não reciclável”, explica o presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, de Florianópolis (SC), acrescentando que todo resíduo armazenado pode ser encaminhado diretamente para catadores de recicláveis.

Para ajudar os participantes no desafio, a Liga vai disponibilizar conteúdos diversos nas redes sociais, com temas que serão trabalhados em cada semana. São eles: Como reduzir meus resíduos domésticos durante a quarentena; os descartáveis são mesmo mais seguros durante a pandemia; alimentação e geração de lixo: como evitar rejeitos; o que fazer com os plásticos que não são recicláveis?

Além do compartilhamento de conteúdos relacionados a esses temas, serão organizadas lives diárias. Compostagem doméstica, compostagem comunitária urbana, soluções para o plástico e gestão de resíduos em condomínios são os temas das lives programadas para os próximos dias. Mais informações podem ser obtidas no site da campanha ou no
perfil da Liga Zero Descartável no Instagram.

O problema do plástico

O Brasil participa da mobilização mundial pelo Julho Sem Plástico pelo terceiro ano consecutivo. Segundo um estudo da WWF, o país é quarto do mundo que mais gera lixo plástico, só perdendo para Estados Unidos, China e Índia. Em solo brasileiro, apenas 1,2% de todo plástico gerado é realmente reciclado e somos os responsáveis por 27 mil toneladas de plásticos que vazam para o oceano por dia.

Ainda não há um estudo medindo a quantidade aproximada, mas sabe-se que o isolamento social necessário para o combate à pandemia da Covid 19 fez aumentar o uso de plásticos descartáveis, especialmente por conta de serviços de entrega de comida e necessidade de proteção individual contra a doença. Mas a pandemia não deve ser usada como desculpa para o aumento do consumo de plástico descartável quando este não for absolutamente necessário.

“Já há uma declaração, assinada por mais de 120 especialistas de 18 países, afirmando que utensílios reutilizáveis, quando bem higienizados, são seguros para uso e não aumentam o risco de transmissão. Portanto, não há necessidade de aumentar o uso de descartáveis agora”, lembra Gabriella Guimarães, da Inspira Verde.

Sobre a Liga Zero Descartável 2020

A Liga é a união de instituições e marcas brasileiras que atuam rumo à uma sociedade com menos plástico descartáveis, evitando-os quando possível ou trocando por opções duráveis para reduzir a poluição global do meio ambiente, do ar, terra e água.

Os realizadores da iniciativa são as instituições e marcas: Beegreen – Sustentabilidade Urbana (@beegreenbr), Ciclo Vivo (@ciclovivo), Keep Eco – Embalagens Ecológicas (@keep.eco), Inspira Verde (@inspira.verde), Instituto Lixo Zero Brasil (@institutolixozerobrasil), Majuí Comunicação (@majuicomunica), Menos 1 Lixo (@menos1lixo), Meu Copo Eco (@meucopoeco), Mundo Sem Bitucas (@mundosembitucas),
PorQueNão? (@porquenao.midia), eCycle – Sua Pegada Mais Leve (@portalecycle), Positiv.a (@positiv.a),  Quero Neutralizar (@queroneutralizar), Rastro Sustentabilidade (@rastro.eco.br ) e Route Brasil (@routebrasil).