Fone: (48) 3733-6977 | redacaofloripa@jornalinforme.com.br

 

05/12/2017 23:55

Jornal O Estado de S. Paulo realiza Fórum Econômico na sede da Fiesc

por
137 acessos
Darilson Barbosa / Informe Floripa Fórum de Economia realizado pelo jornal O Estado de S. Paulo na sede da Fiesc Fórum de Economia realizado pelo jornal O Estado de S. Paulo na sede da Fiesc

O jornal O Estado de S. Paulo e a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) realizaram na manhã desta terça-feira (5), no auditório da Fiesc, no bairro Itacorubi, o ‘Fórum Regional Estadão Santa Catarina’. O evento debateu questões econômicas brasileiras centrais no atual cenário econômico e o pioneirismo administrativo do Estado de Santa Catarina neste cenário de crise política e econômica.

O evento contou com a participação do governador do Estado de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), do presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina,  Glauco Corti, do professor de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Fábio Gallo, do superintendente da PortoNave, do representante do Grupo Tendência, Adriano Bitolli e da jornalista de economia do Grupo Estado, Adriana Fernandes

Glauco Corti, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, agradeceu os presentes e iniciou as atividades. “A FIESC sedia com muita honra esse evento que oportuniza o debate econômico. O desempenho da economia catarinense é favorável neste cenário de recessão. O Fórum mostra porque Santa Catarina é pioneira em muitos rankings e destaque em muitos índices financeiros”.

Governo

Raimundo Colombo, governador do Estado de Santa Catarina, disse que o Fórum é uma oportunidade de realçar determinados conceitos econômicos. “O Fórum é uma iniciativa que debate e apresenta índices, aspectos e cenários econômicos. O Estado de S. Paulo é um jornal tradição. Santa Catarina tem gestão pública eficiente. Renegociamos a dívida pública catarinense. Fizemos a minireforma da previdência”.

“Investimos em tecnologia e acordos bilaterais. O PIB de Santa Catarina em 2017 teve aumento de 2,8%, enquanto o PIB do Brasil será de 0,9 %. É o Estado que mais emprega pessoas. É líder de competitividade em diversos rankings. Não aumentamos a arrecadação do ICMS para retornar em projetos sociais. A taxa de desemprego está abaixo dos 7%.Muitas conquistas sociais foram alcançadas com escolhas eficientes e coragem, com trabalho e luta para fazer os ajustes”, complementou.

Brasília

Adriana Fernandes, repórter de Economia do jornal O Estado de S. Paulo em Brasília falou do contexto político e econômico atual. “O Governo está otimista, apesar do crescimento do PIB de 0,9%, já que a expectativa da equipe econômica é que o índice de crescimento do PIB se eleve a 2,8% em 2018. Acredito que não houve recessão porque as famílias mantiveram a economia aquecida em setores como alimentação. Ajustes são necessários para que o governo realizar metas econômicas propostas”.  

“Outros assuntos econômicos debatidos em Brasília neste ano foi a aprovação da Reforma Trabalhista, aprovação do teto de gastos públicos brasileiros. Na Reforma da Previdência o Governo está partindo para ‘um tudo ou nada’ com os congressistas para aprová-la em 2017, mas não tem os votos suficientes  para aprovação. Em 2018 vai haver movimentação política num cenário econômico incerto”, complementou.

Tecnologia

Renato Lacerda, secretário da Fazenda do Estado de Santa Catarina falou sobre Gestão Fiscal e boas práticas fiscais nos protocolos administrativos catarinenses. . “Realizamos muitas decisões estratégicas no âmbito da gestão governamental, como não aumentar impostos em Santa Catarina. A renegociação da divida nos deixou num patamar fiscal confortável. Elaboramos o Guia Catarinense de Gestão e Governança”.

Santa Catarina também é pioneira na criação de softwares como o ‘Investe SC’, ‘SC Energia’, ‘SC Bem Mais Simples’, ‘Jucesc Digital’, ‘Programa Sat’ e o ‘Investe SC’. Procedimentos administrativos, judiciais e tributários são feitos totalmente online por meio destes softwares. O ‘SC Bem Mais Simples’ agrupa ferramentas administrativas para o empreendedor visando facilitar as linhas de crédito”, complementou.

Economia

Adriano Bitolli, analista do grupo Tendências disse que Santa Catarina se saiu muito bem diante da crise. “Santa Catarina enfrentou a crise com mais desenvoltura que outros estados brasileiros. Santa Catarina saindo mais rápido da crise econômica. O crescimento do PIB de Santa Catarina em 2017 será de 2,8%. Em 2018 a previsão é que o índice mantenha-se neste patamar, na casa dos 2,8%.. São excelentes índices”.

“Este cenário favorável é fruto das politicas fiscais, monetárias e econômicas implementadas pelo Governo do Estado ao longo dos últimos sete anos. A economia catarinense é diversificada obtendo resultados interessantes no agronegócio e comércio de varejo. Por meio de cenários favoráveis estimula-se a competitividade, desenvolvimento social, capacidade de investimento dos recursos”.

Darilson Barbosa

Repórter do Jornal Informe

E-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

O Jornal Informe é uma rede de jornais de circulação em Caçador (sede) e Florianópolis 

Editor: Adriano Ribeiro
Telefone: (48) 3733-6977
Plantão: (48) 9922-8133
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.