Prefeitura da Capital oficializa contratação da OS que vai gerir UPA Continente

Prefeito Gean Loureiro assinou na manhã desta sexta-feira o decreto que oficializou a Organização Hospital Psiquiátrica Espírita Mahatma Gandhi à frente da gestão da nova UPA

0
545
Ato foi realizado na manhã desta sexta (11) na sede da UPA

A UPA Continente já tem, oficialmente, a Organização Social que vai oferecer o atendimento médico de urgência e emergência para a região Continental de Florianópolis. O prefeito Gean Loureiro (MDB) assinou na manhã desta sexta-feira, (11) o decreto que oficializou a contratação da Organização Hospital Psiquiátrica Espírita Mahatma Gandhi para gerir a terceira Unidade de Pronto Atendimento de Florianópolis.

“É mais um compromisso de campanha que estamos tirando do abandono. Esta UPA era pra estar aberta há 6 anos, mas nunca foi usada pela população. A realidade, agora, é outra porque fizemos um debate forte sobre a necessidade de ter uma organização social para gerir”, enfatizou o prefeito, durante o ato de assinatura, que ocorreu dentro do prédio da nova UPA. O diretor de Operações da OS, Jean Paes de Oliveira, destacou que a Mahatma Gandhi tem experiência no atendimento de urgência e emergência, “nossa meta é realizar um atendimento ágil e de qualidade para atender os indicadores exigidos pela Prefeitura”.

A partir de agora, a OS fará a contratação dos profissionais, através de processo seletivo. Enquanto isso, a obra de reforma da estrutura física será finalizada. A partir da semana que vem ocorre a instalação dos móveis e equipamentos. A previsão é que a UPA seja inaugurada até o final do mês de fevereiro.

A partir de agora, a OS fará a contratação dos profissionais, através de processo seletivo

A UPA será 24h e plantões de 12h, com três 3 médicos durante o dia e 2 à noite para casos de urgência e emergência. A média de atendimento mensal será de 5.600 pessoas. No mesmo prédio haverá um Centro de Atendimento Psicossocial, que tem como objetivo oferecer atendimento à população em saúde Mental, evitando internações psiquiátricas. O CAPS terá 12 leitos para internação.