Pesquisa com população de Biguaçu mede impactos de ações ambientais

Levantamento será realizado até dia 30 de abril

0
318

Pesquisa para identificação da percepção da população sobre o estabelecimento de práticas e procedimentos para suavização de impactos ambientais e contribuição com a gestão ambiental municipal será aplicada entre os dias 26 de março e 30 de abril, em Biguaçu.

O levantamento é uma das etapas do projeto “Proposta de modelo de Gestão Ambiental Pública para as fundações municipais do meio ambiente”, que está sendo realizado pela equipe do projeto de extensão “Núcleo ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, por meio de parceria entre as Escolas de Negócio e Escola de Ciências Sociais e Jurídicas do Campus da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), em Biguaçu, em parceria com o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) e Prefeitura de Biguaçu.

Vanderléia Martins Lohn, coordenadora do Núcleo ODS da Univali, explica que a elaboração de um modelo de gestão ambiental pública é uma questão estratégica para o Estado e municípios:

“O modelo é uma ferramenta para estabelecer práticas e procedimentos para mitigação dos impactos ambientas e contribuição para a formação genérica dos servidores. A criação de um modelo coloca as fundações municipais de meio ambiente em sintonia com a concepção de ecoeficiência, com redução de custos diretos, como água, energia e matérias primas, e indiretos, como multas por danos ambientais”, resume.

A coordenadora do projeto destaca, ainda, que a proposta de caráter multidisciplinar, do Núcleo ODS, permite a inclusão de alunos da Universidade no desenvolvimento de estudos e práticas, como a avalição dos processos ambientais e aplicação de pesquisas relacionadas à implementação dos ODS:

“A aplicação da pesquisa está sendo realizada por alunos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito do Campus da Univali em Biguaçu, sendo esse um grande momento de aprendizado e, em especial, uma chance de participar de um projeto para a melhoria e o desenvolvimento municipal. É uma oportunidade de vivenciar os aspectos jurídicos e políticos de cunho nacional, estadual e local, tendo por parâmetro a implementação de propostas internacionais para a Sustentabilidade”, conclui.