Oficina vai discutir o futuro da Ponte Hercílio Luz

A Associação FloripAmanhã, em parceria com a prefeitura realiza no dia 12 de agosto a 2ª edição da Oficina Criativa Ponte Viva, para discutir os projetos para as cabeceiras da Ponte Hercílio Luz

0
321

A Associação FloripAmanhã, em parceria com a prefeitura municipal de Florianópolis realiza no dia 12 de agosto a segunda edição da Oficina Criativa Ponte Viva, para discutir os projetos que a PMF tem para as cabeceiras da Ponte Hercílio Luz. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até 8 de agosto no link bit.ly/ponte-viva-2019.

Durante o encontro, que acontecerá na Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis será avaliada a importância da ponte para a cidade, como monumento histórico e como ligação com o continente, levando em conta as intervenções no sistema viário e entorno. “O objetivo é, além de conhecer os projetos e planos da PMF, no que diz respeito às cabeceiras, debater novamente o tipo de uso que será feito pela ponte, apesar da FloripAmanhã já ter feito essa discussão”, disse a presidente da Associação, Anita Pires.

A oficina conta com o apoio da CDL Florianópolis, ACIF, ACE, AsBea, Via EGC, Universidade Federal de Santa Catarina, Traços Urbanos, Floripa Sustentável ForTur e COMDES. O encerramento será feito pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Durante a Oficina os participantes terão palestras com especialistas para:

  • Entender a importância da Ponte Hercílio Luz como monumento Histórico e cultural para o desenvolvimento turístico do estado e do município;
  • Conhecer o andamento das obras de revitalização da Ponte;
  • Conhecer o projeto “Ponte Viva” – PMF IPUF;
  • Conhecer propostas de revitalização dos monumentos Históricos nas duas cabeceiras da Ponte Hercílio Luz

Sobre o uso que será dado à ponte, Anita Pires ressaltou que pelas manifestações das pessoas e entidades, é um consenso que a ponte restaurada seja um espaço para transporte coletivo, bicicletas e pedestres. “Isso vem de encontro com a nossa visão de que esse espaço seja para pessoas e não para carros, que se dê preferência para as pessoas”, disse.

Na oficina será discutido também todo o aspecto histórico e cultural da história da Ponte Hercílio Luz, desde sua construção, que aconteceu entre 1922 e 1926, até o seu tombamento como Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico do Município, em 1992. De acordo com Anita Pires, um dos estudos que está sendo realizado é para a instalação de um museu sobre a ponte, próximo às cabeceiras.

Além disso, será discutida também a questão do Parque da Luz, que com a reativação da ponte, é um dos espaços mais nobres da cidade. “Há todo um trabalho de diversas entidades, incluindo aí a Associação dos Amigos do Parque da Luz, mais órgãos da prefeitura, como IPUF, Floram, e a FloripAmanhã. Nesse grupo está sendo feito o projeto e ao mesmo tempo uma chamada pública para fazer toda a construção e a revitalização do parque”, disse Anita.

A oficina faz parte das comemorações de 14 anos da FloripAmanhã, cujo aniversário de fundação é 17 de agosto.