Café da manhã no Neim Irmã Scheila reúne famílias e crianças participantes do Educar no Verão

Programa é coordenado pela Prefeitura de Florianópolis, por intermédio da Secretaria de Educação

0
244
Ana Laura (de blusa branca)

Ana Laura Gonzalez veio morar em Florianópolis há dez anos. Natural da Argentina, dona de um salão de beleza, trabalhando o dia inteiro, ela não teria com quem deixar sua filha, Ana Bela, durante as férias escolares. Ana Bela, que freqüenta a rede municipal de ensino desde os dois anos de idade, foi inscrita no Educar no Verão em 2020.

A mãe afirma que o programa da Prefeitura da Capital beneficiou a todos. “Eu abro o salão às 9h e fecho às 18h, então a oportunidade de minha filha ficar numa unidade de educação infantil em período integral me deixa tranquila, pois não tenho nenhum parente na cidade. Tenho segurança que ela está bem cuidada”.

Ana Bela é uma das quarenta e nove crianças matriculadas no Núcleo de Educação Infantil Irmã Scheilla para o Educar no Verão. A unidade do Campeche realizou quarta-feira da semana passada um café da manhã com os familiares, que se mostraram satisfeitos com as profissionais. Como é o caso do Tiago Silva.

Diana e Enzo Henrique

Tiago é motorista e, durante o mês de janeiro, não poderia ficar com o filho Enzo da Rocha em casa, pois ele e a esposa trabalham. Enzo frequenta o Neim Irmã Scheilla desde os dois anos de idade, e o pai afirma que se sente aliviado sabendo que seu filho está em boas mãos, aos de profissionais, durante o período em que trabalha.

Neste ano, o Educar no Verão teve início no dia 6 de janeiro e encerra nesta quinta-feira, 30. Cerca de 420 crianças foram atendidas em sete unidades educativas da Secretaria Municipal de Educação, em período integral.

A iniciativa é voltada para crianças de 4 a 6 anos de idade, matriculadas na rede municipal de ensino ou em instituições parceiras, cujos pais ou responsáveis legais comprovadamente trabalham no primeiro mês do ano.

Incentivando a criatividade

Além da segurança em deixar os filhos em uma unidade educativa, outros fatores também são importantes para as famílias. CyntiaPerorck Ortiz é mãe do Felipe, e sempre incentivou a criatividade do filho. Nesta quarta-feira, junto com o café da manhã, as famílias levaram para casa as produções artísticas das crianças. Felipe fez diversos trabalhos manuais, incluindo pintura, argila e colagens, com a mediação da professora Érica Rodrigues Vieira, do grupo de crianças de 5 e 6 anos (G 5/6).

Érica ressalta a importância de promover para as crianças vivências que incentivem a criatividade, usando os mais diversos materiais, tornando, assim, a brincadeira uma experiência de autoconhecimento e de expressão artística.

Brincadeira e diversão

Para a mãe do Enzo Henrique , Diana Rodrigues da Silva, manter a rotina do filho é muito importante. Ela destaca que no Educar no Verão as professoras proporcionam muitos momentos de diversão e brincadeiras.

Diana é zeladora e trabalha o dia inteiro, então seu filho tem um dia especial na unidade educativa. Enzo está indo para o Grupo 5 este ano, mas é matriculado na rede municipal de ensino desde quando tinha 1 ano de idade.