FIK 2020 promove mais de 150 atividades culturais gratuitas em Florianópolis

Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler acontece entre os dias 8 a 12 de fevereiro

0
360
FIK 2020 vai ter exposições de artes - crédito Eduardo Beltrame

Entre os dias 8 a 12 de fevereiro Florianópolis vai
receber mais de 150 atividades artísticas e culturais gratuitas no
Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler- FIK 2020,
promovido pelo Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de
Santa Catarina (Udesc).

O evento conta com apresentações musicais, teatrais, oficinas,
exposições, feiras, exibições, residências artísticas, rodas de
conversa, performances e muito mais.

Entre as atrações da segunda edição do Festival, está o show com a
banda paulista Francisco, El Hombre – que vai se apresentar na
abertura oficial do evento no domingo, dia 9, o espetáculo Ilusões,
com a La Vaca Companhia de Artes Cênicas de Florianópolis, a
apresentação de Chão de Pequenos, da Cia. Negra de Teatro, de Belo
Horizonte/MG, e da feira de arte impressa Parque Gráfico. A
programação completa, que é totalmente gratuita, pode ser acessada no
site udesc.br/ceart/fik2020 .

Destinadas para toda família, a maioria das ações vão ser realizadas
no campus da Universidade no bairro Itacorubi, e também haverá
apresentações no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) e no Museu da Escola
Catarinense (Mesc), ambos no centro da Capital.

A coordenadora geral do evento, Cristina Rosa, adianta que a segunda
edição do Festival está maior que a primeira realizada em 2018 e que
o FIK objetiva valorizar a produção cultural, a formação de redes
artísticas e fomentar o contato entre sociedade, universidade e grupos
artístico-culturais.

“Ao pensar no Festival nós tínhamos dois compromissos, o primeiro
era de ampliar o diálogo do Centro de Artes com a comunidade, e o outro
apresentar um pouco do que é produzido no campus e que a comunidade
não conhece. Sendo também um local de intercâmbio cultural entre
alunos, artistas, profissionais da área de cultura, moradores da
região e também turistas”, destaca Cristina.

As atividades são destinadas para diversos públicos, como moradores da
Grande Florianópolis, turistas, estudantes em período de férias,
universitários, crianças, profissionais da área de cultura, além de
promover um intercâmbio de arte e cultura entre educadores e artistas.

No entanto, para oficinas, espetáculos, shows e concertos em espaços
fechados é preciso fazer a retirada dos ingressos com 1h de
antecedência, no local da atividade. As exposições, apresentações
artísticas em espaços abertos, rodas de conversa e palestras são de
livre circulação, bastando comparecer ao local.

PARTICIPAÇÕES INTERNACIONAIS

O Festival conta também com participações
internacionais, uma delas é das artistas argentinas Anali Chanquia e
Vanessa Galdeano Medianeras, criadoras do projeto Medianeas (Argentina),
que em fevereiro de 2018, durante a primeira edição do Festival,
realizaram uma intervenção coletiva na parede do Ceart.  O registro da
passagem das artistas por Florianópolis foi resultado da oficina de
arte pública. Neste ano elas vão ministrar uma oficina de arte urbana
e outra parede do campus irá ganhar um mural.

Outras duas argentinas também vão participar desta
edição do FIK, Laura Novik vai dar uma oficina sobre O futuro da Moda
e a escultora Vilma Villaverde fará uma residência artística de
escultura ao ar livre.

Participam ainda Sophia Marie Cole, do Canadá, que fará
a Skin Structures: one-on-one perfomance e o também canadense Érik
Bordeleau, que será um dos ministrantes da residência artística Da
economia à ecologia das atenções.

FIK CRIANÇA

Nas tardes dos dias 10, 11 e 12 de fevereiro, das 14h às 18h, será
realizado na Udesc Ceart o FIK Criança. Entre as atividades, destinadas
para crianças de 4 a 12 anos, estão apresentações de teatro e
música, contação de histórias, exposições artísticas, oficinas de
artes, entre outras atrações.

Vão ser disponibilizadas três turmas divididas por faixa etária, com
20 vagas cada. A programação é gratuita e está disponível no site
udesc.br/ceart/fik2020 .

SOBRE O HOMENAGEADO

JOSÉ LUIZ KINCELER, natural de Curitiba/PR, morreu em junho de 2015 em
Florianópolis, aos 54 anos, em decorrência de um AVC. Kinceler foi
professor da Udesc Ceart, destacando-se por práticas contemporâneas de
produção de arte coletiva e um dos pioneiros das Oficinas de Arte do
Centro Integrado de Cultura (CIC).

Desenhista, pintor, ceramista, escultor e professor de artes visuais,
José Luiz Kinceler foi graduado em arquitetura e urbanismo pela
Universidade Federal de Santa Catarina (1984) e doutor em escultura na
Universidad del País Vasco (2001), fazendo pós-doutorado em Arte
Pública pela UFF-RJ (2010). Como professor atuou nos cursos de
graduação e de pós-graduação em Artes Visuais do Centro de Artes da
Udesc. Sua trajetória como artista teve como marca a ênfase em arte
relacional em sua forma complexa, arte pública de novo gênero e
processos criativos emergentes.

O nome dele também está fortemente ligado à formação de alunos nas
décadas de 1980 e 1990 em aulas de escultura em cerâmica e bronze.
Nome significativo da chamada Geração 80, integrou os emblemáticos
grupos Nha-Ú e o Artmosfera. No currículo estão exposições
coletivas e individuais em Santa Catarina, no Brasil, nos Estados Unidos
e na Argentina. Em 1996, criou o Monumento Integração Conesul,
instalado no jardim do CIC, em Florianópolis.

A decisão de homenageá-lo partiu do Conselho de Centro (Concentro) da
Udesc Ceart, considerando a trajetória do professor-artista e sua
proposta relacional integrando arte e vida. Sua ação voltava-se,
principalmente, para a formação de estudantes engajados em projetos
artísticos desenvolvidos em comunidades.

SERVIÇO: FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTE E CULTURA JOSÉ LUIZ KINCELER
– FIK 2020

Data: de 8 a 12 de fevereiro de 2020

Local:  Centro de Artes da Udesc – Av. Madre Benvenuta, 1907, bairro
Itacorubi, Florianópolis/SC

Entrada gratuita

Programação completa no udesc.br/ceart/fik2020