Dário governador; Pedrão falta à sessão para participar de atividade de lazer na Praia do Rosa e outras notas

Leia também sobre a inauguração do Espaço MDB e novas filiações em São José e sobre falta do vereador Pedrão à sessão da Câmara da Capital nesta terça (3), para participar de atividade "de desenvolvimento espiritual", festa e surf na Praia do Rosa e outras notas

0
643
Dário é incentivado a disputar o Governo do Estado

Dário governador

Se depender da empolgação de emedebistas presentes em reunião de trabalho para avaliar os preparativos em relação à eleição municipal deste ano, o senador Dário Berger será o nome do partido para disputar o Governo do Estado em 2022.  O encontro aconteceu à noite de segunda (2), na Arena Petry, em São José, reunindo lideranças do MDB dos municípios da Grande Florianópolis.

Uma das lideranças mais empolgadas era o ex-governador Paulo Afonso. “Temos que ir à eleição municipal já tendo um nome para ser o nosso governador”, comentou. “Dário vai ser o nosso candidato ao Governo”, acrescentou. Paulo Afonso ressaltou que esse trabalho tem que começar agora, pois os adversários já começaram. Citou como exemplo “um que nós elegemos e quando vai aos municípios já se coloca como candidato ao governo”, em uma clara alusão ao senador Jorginho Melo (PL).

O nome de Dário também foi referendado pelo presidente estadual do Partido, Celso Maldaner. “O projeto de governo do MDB é o Dário. É claro que é não temos dúvidas”, afirmou, lembrando, entretanto, que o momento é de falar de eleições municipais.

Dário, não desconversou. “Vocês vão me inticando e daqui a pouco eu pego gosto por essa coisa”, brincou.

Nomes

No encontro do MDB em São José, representantes de 12 dos 13 municípios que compõem a coordenadoria do partido na região apresentaram diagnósticos de suas situações eleitorais. Em grande parte deles, a montagem da chapa para vereadores está avançando e a indicação do candidato emedebista à prefeitura caminha para o consenso, mesmo que não esteja descartada a disputa em convenção.

Os nomes lançados foram os seguintes:

Águas Mornas – Omero Prim (atual prefeito) ou Pedro do Banco (ex-prefeito)

Anitápolis – Solange Back (secretária municipal da Saúde, Saneamento e Assistência Social)

Antônio Carlos – Nilson Göedert (chefe de gabinete da prefeitura), Ari Martendal (ex-prefeito) ou Filipe Schmitz (vereador)

Biguaçu – Salmir da Silva (vereador)

Florianópolis – indefinido, mas terá candidato

Governador Celso Ramos – Carol Batistoti (vereadora)

Palhoça – Amaro Jr. (atual vice-prefeito) ou Dirce Heiderscheidt (ex-deputada estadual)

Rancho Queimado – Cleci Veronezi (atual prefeita)

Santo Amaro da Imperatriz – Ricardo Costa (vereador) ou Ricardo Turner (vereador)

São Bonifácio – Genir José Backes (ex-secretário municipal da Saúde)

São Pedro de Alcântara – Ernei Stähelin (atual prefeito)

São José – Clonny Capistrano (vereador), Michel Schlemper (vereador) ou José Natal Pereira (ex-vereador)

Candidato

Nos bastidores do encontro do MDB, em São José, segunda (2), o nome do ex-governador Paulo Afonso Vieira corria de boca em boca como uma aposta para a disputa da prefeitura de Florianópolis. Até o momento a sigla tem apenas um candidato a vice numa possível coligação com o PSL, no caso, o vereador Rafael Daux. Como em política não existe candidato a vice…

A Deus dará

Presidente da comissão provisória do MDB da Capital, Rafael Daux não mostrou a cara no encontro da sigla nesta semana em São José. No momento em que a liderança de cada município deveria usar o microfone para explicar como está o trabalho de articulação para as eleições municipais foi um ‘tira o corpo’ medonho. Foi pro sacrifício Arcenio Patrício. Disse que não sabia o que falar. Que Daux não lhe passou nada para falar. Enrolou e não falou nada com nada. Só faltou dizer que não sabia o que estava fazendo ali.

Espaço MDB

O MDB de São José mostra organização neste período pré-eleitoral. Na segunda (2) foi inaugurado o “Espaço MDB”, localizado na rua Maria Júlia da Luz, 607, no bairro Jardim Cidade de Florianópolis. “Trata-se de um espaço de assessoramento para os pré-candidatos, onde eles terão contato com as lideranças do partido e poderão trabalhar ações como o planejamento da eleição e a construção de materiais de campanha”, explica o presidente da Câmara de Vereadores de São José, Michel Schlemper, que cedeu o espaço. O local também será usado para reuniões e o encaminhamento de novas filiações.

O presidente da sigla, vereador Clonny Capistrano disse que o MDB está mostrando para a sociedade josefense que está organizado e pronto para disputar a eleição. “Partido se faz com organização e estamos muito bem organizados, inclusive com nosso CNPJ apto a concorrer”, frisou. O vereador Sanderson de Jesus também grifou a importância da iniciativa, lembrando que montar partido não é fácil e exige muito trabalho em equipe.

Discorda

Presidente do MDB de São José, Clonny Capistrano discorda deste colunista. Para ele, o partido ter três pré-candidatos a prefeito não significar ter nenhum, como por mim afirmado em coluna recente. “Temos orgulho do nosso partido por termos três pré-candidatos com condições de ser prefeito de São José. Temos excelente material humano”, disse. Se tu dix…

Reforço

MDB de São José continua reforçando a nominada de pré-candidatos a vereador. Na inauguração do Espaço MDB, nesta segunda (2) oficializaram o ingresso na sigla, assinando ficha de filiação duas lideranças. André Francisco, 47 anos, o Andrezinho. Suplente pelo Democratas ele conquistou 920 votos na eleição passada, tendo seu reduto eleitoral o Kobrasol. Também assinou ficha o professor e maestro, Rafael Haskel, 34 anos. Ele é professor há 10 anos da Secretaria Municipal de Educação. Nunca disputou uma eleição. Seus rostos estarão nos santinhos em outubro.

Andrezinho vem do Democratas para reforçar o MDB
Rafael será candidato a vereador pela primeira vez

Falecimento

Faleceu nesta semana a mãe do ex-vereador e presidente do Procon Estadual, Tiago Silva. Nossas condolências!

Fechamento da Praça XV

Em sessão na Câmara de Florianópolis, nesta semana, o vereador Miltinho Barcelos (DEM) elogiou a iniciativa do prefeito Gean Loureiro de fechar a Praça XV para o Carnaval. Medida que já vem sendo tomada há três anos e evitou atos de vandalismo naquele espaço. Infelizmente neste ano, ainda tinha um bloco tardio, o “Quero parar, mas não consigo” e deu no que deu, com a praça sendo destruída, uma vez que os tapumes foram retirados durante a semana após o Carnaval. A prefeitura explicou que a praça foi liberada justamente porque a região aonde o Bloco comunicou que faria o evento não era ao lado da praça. O problema é que a multidão tomou aquela área também. De qualquer forma o vereador Miltinho também elogiou a atitude da direção do Bloco que tomou a iniciativa de fazer a recuperação da praça, mediante a comoção popular que o ato causou. Que no ano que vem a Praça e Largo da Alfândega fiquem fechadas nos eventos, pré, durante e pós-carnaval.

Confronto

Vereador de Florianópolis Fabrício Correia (PSB) questionou fake news, segundo ele, divulgada pelo perfil do vereador Rafael Daux (MDB) contra o projeto de apoio financeiro e social a pessoas em situação de vulnerabilidade social na Capital, de autoria do Executivo Municipal e aprovado naquela Casa Legislativa. Ao usar a tribuna da Câmara, nesta segunda (2), ele pontuou o que achou errado na publicação do colega e foi além. Sugeriu que Daux passe a usar as mídias sociais para prestar contas de suas ações e também dar publicidade a seus horários de trabalho no Legislativo, por exemplo, horários em que chega às sessões e que sai. Foi além e lembrou que o vereador do MDB chegou a ser convidado a se retirar da Comissão de Turismo, em função dos altos índices de faltas às reuniões. Daux defendeu sua publicação e negou que seja fake news. “Não inventei nada, apenas divulguei o que diz a lei”, falou questionando que Correia sequer teria lido a lei.

Esgoto

Nesta semana o vereador Pedrão (PP) cobrou que a Casan cumpra com seu papel e invista em saneamento básico em Florianópolis. Em sua opinião, é lamentável que a Capital conte com rios e praias poluídas, enquanto a empresa pública que tem o contrato com a prefeitura não cumpre com seu papel.

Dança das cadeiras

– Vereadores Renato da Farmácia, hoje no PL e Ed Pereira, que está no PSB, migrarão na janela de março/abril para o PSDB. Vão à reeleição.

– Já o Democratas, resultado da adesão do prefeito Gean Loureiro, terá o maior fortalecimento, especialmente de nomes do MDB, com a vereadora Maria das Graças, e os vereadores Guilherme Pereira e Dinho, bem como o Secretário Municipal de Infraestrutura, Valter Gallina. O presidente da Comcap, coronel Márcio Alves, também tem destino o DEM, que atualmente conta com apenas um vereador na Câmara: Miltinho Barcelos.

– PSD da Capital saiu atordoado da campanha passada, com a não reeleição do candidato ao senado, Raimundo Colombo. Na Capital, o partido topou compor a base do prefeito Gean na campanha que se avizinha. Mas, na hora de entregar a nominada de pré-candidatos a vereador, só o nome dos vereadores Roberto Katumi e Fábio Braga, egresso do PTB e de Diácono Ricardo. Restou agora uma correria para compor a nominata.

“Motivos pessoais”, sei…

Pessoal enxergou o vereador Pedrão (PP). O jovem político alegou motivos pessoais para faltar à sessão ordinária da Câmara da Capital desta terça (3). Postagem mais tarde/noite no Instaram de sua namorada detalhou melhor os “motivos pessoais”. As imagens mostram o casal no paraíso da praia do Rosa em atividades de lazer. O salário de um vereador é de R$ 18 mil.

Oficio do Vereador pedindo para faltar  à sessão desta terça (3)
Pedrão participando de festa na Praia do Rosa nesta terça (3)

O outro lado

O vereador Pedrão (PP) informou na sessão ordinária da Câmara desta quarta (4) que realmente faltou à sessão desta terça (3) e o fez realmente por motivos pessoais, para participar de atividades de ‘desenvolvimento espiritual’. “Fui tratar de assuntos de natureza pessoal, para o meu desenvolvimento tanto espiritual como também educacional, no sentido de aprendizado. E tive a oportunidade também, no período noturno de participar de um evento cultural”, admitiu. Ele alegou que seu mandato atua de 12 a 14 horas por dia nas atividades legislativas.