Coleta seletiva de verdes segue pelo Campeche, João Paulo e Itacorubi

Serviço inovador recolhe resíduos de quintal jardim de porta em porta em datas previamente agendadas

0
325
Crédito fotos: Cristiano Andujar/Divulgação PMF

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, implantou este mês a coleta seletiva de resíduos verdes de porta em porta. O recolhimento de restos de poda, galhos, folhas e grama será feito pelo menos quatro vezes ao ano em cada região da cidade.

Este ano, por conta da pandemia da Covid-19, serão feitas duas rodadas até o final do ano. A cidade foi dividida em 50 rotas e o caminhão só não vai ter condições de acessar servidões muito estreitas.

Os resíduos de quintal e jardim deverão ser colocados na rua somente nos dias previamente agendados para a coleta verde, a partir das 7h. Grama, capim e folhas devem ser acondicionados em sacos de ráfia ou bombonas. Galhos, troncos, folhas de palmeira e bananeira devem ser dispostos em feixes, amarrados, com no máximo um metro de comprimento. Não devem ser misturados restos de comida nem dejetos animais.

Trata-se de serviço inovador que a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, passa a oferecer aos residentes. É a primeira capital do Brasil a fazer coleta exclusiva de resíduos orgânicos verdes, aponta o presidente da Autarquia de Melhoramentos da Capital Comcap, Lucas Arruda.

Os resíduos verdes processados pela Comcap são transformados em cepilho e composto orgânico usados pelo Programa Municipal de Agricultura Urbana (Pmau), no ajardinamento e paisagismo de ruas, parques e praças, em hortas comunitárias e institucionais nas redes de saúde e educação.

Calendário anual
A coleta seletiva de verdes foi anunciada pelo prefeito Gean Loureiro no Dia Mundial do Ambiente. Já foram atendidos Canto da Lagoa e Rio Tavares, Santa Mônica e Jardim Anchieta. Até o final de junho será feita nos seguintes locais:

22 de junho, segunda
Campeche Lado Sul Entre Pequeno Príncipe e Rua José João Vieira, ruas Jardim dos Eucaliptos e das Corticeiras – exceto servidões estreitas

24 de junho, quarta
Campeche Lado Norte Avenida Campeche, Pau de Canela, Rua da Capela e transversais – exceto servidões estreitas

27 de junho, sábado
João Paulo

29 de junho, segunda
Itacorubi

Investimento em seletiva
Este ano, a Prefeitura de Florianópolis por meio da Comcap investirá quase R$ 10 milhões em recursos do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa) da Caixa em equipamentos para a coleta seletiva.

Novos equipamentos
Para implantar a coleta de verdes foram investidos R$ 1,5 milhão em caminhão compactador, picador florestal e peneira para composto orgânico.

O caminhão compactador com capacidade para 19 metros cúbicos, câmbio automático e elevador para contentores de quatro rodas e 1,2 mil litros será usado para a implantação da coleta seletiva de verdes. É o equipamento mais moderno desenvolvido para coleta de resíduos sólidos no Brasil e foi adquirido ao valor de R$ 524 mil.

Também foi adquirido um picador florestal, com capacidade para quadruplicar o processamento de podas na Comcap, e custo de R$ 754 mil.

Inovação
A coleta de verdes remete às metas Floripa Lixo Zero 2030. Até hoje, a Comcap oferece duas modalidades regulares de coleta domiciliar: de rejeito (convencional) e de recicláveis secos (coleta seletiva). Agora passará a recolher de porta em porta também a terceira fração composta pelos resíduos orgânicos.

O calendário de coleta seletiva de verdes receberá apenas restos de poda. Restos de alimentos, que também são resíduos orgânicos, devem ser encaminhados para compostagem doméstica, comunitária ou nos pontos de entrega voluntária da Comcap (Ecopontos do Morro das Pedras, de Canasvieiras e do Itacorubi).

Ano passado, com entrega voluntária e remoção de volumosos, a Comcap processou mais de 2,6 mil toneladas de resíduos verdes. Este ano, com a implantação ainda piloto da coleta seletiva de verdes, a estimativa é que essa quantidade aumente em até 30%.

Informações e calendário completo em www.pmf.sc.gov.br/comcap