Sorvete produzido em Florianópolis é vendido em hospitais

O Pro Vita é indicado para as pessoas que precisam de reposição energética e proteica de alto valor - 26% de sua composição é proteína –, além de minimizar os efeitos da quimioterapia.

0
151

Você sabia que existe um sorvete, fabricado em Floripa, vendido em supermercados, farmácias e em até hospitais do Brasil? Desenvolvido pela YPY, em parceria com o Departamento de Nutrição da UFSC, o Pro Vita é indicado para as pessoas que precisam de reposição energética e proteica de alto valor – 26% de sua composição é proteína –,
além de minimizar os efeitos da quimioterapia. É ainda recomendado para crianças com pouco apetite, idosos, pessoas convalescentes com dificuldade de se alimentar e atletas de alta performance.  Por conta disso, acabou de chegar em Belo Horizonte, no Hospital da Baleia (que tem centro de oncologia) e no Hospital da Unimed de Balneário Camboriú. De acordo com Marcelo Kuerten Baracuhy, diretor de desenvolvimento de produtos da YPY, há negociação em andamento com hospitais de outros estados e também de Santa Catarina, interessados no produto para os seus pacientes.

Baracuhy conta que a ideia de elaborar um sorvete do gênero começou em 2016. Os pesquisadores da UFSC aceitaram a colaboração com entusiasmo e já no ano seguinte os primeiros testes foram iniciados. Em 2018, os coordenadores do projeto publicaram um artigo científico no Journal of Culinary Science & Technology, o que levou ao reconhecimento internacional produto pela comunidade científica. “Ele chamou atenção porque, além de saboroso e de fazer bem para saúde, é único no mundo, sem similar no mercado”, diz Elizangela Camargo, nutricionista da YPY. Elizangela explica que o produto é recomendado para quem faz quimioterapia, uma vez que o gelado minimiza náuseas e
enjoos. Além disso, esses pacientes podem ter dificuldades em ingerir alimentos sólidos, o que torna um sorvete rico em proteína um importante acréscimo às suas dietas.