Live do Grupo Mulheres do Brasil Floripa debate reflexos da Covid-19 no tratamento de outras doenças

Bate-papo com o Dr. Sérgio Brincas, médico e diretor presidente do Hospital Baía Sul e Clínica Imagem, destaca como o medo da contaminação impede a prevenção de outras doenças.

0
136

O  Grupo Mulheres do Brasil Florianópolis comemora o lançamento do Comitê de Saúde com uma live no instagram sobre um tema alarmante: o número de pessoas em consultas médicas e exames preventivos diminuiu por conta do medo de contágio da Covid-19. A ginecologista Dra. Luisa Guedes, líder do novo comitê, e o Dr. Sérgio Brincas, médico e
diretor presidente do Hospital Baía Sul e Clínica Imagem, estarão online (www.instagram.com/grupomulheresdobrasilfloripa/ ) no dia 6 de agosto, às 20h, para falar sobre os números preocupantes e o que isso pode acarretar para a saúde da população.

A preocupação com o coronavírus mobiliza todas as áreas da medicina, mas as outras doenças não desapareceram. Segundo as Sociedades Brasileiras de Patologia e Cirurgia Oncológica, entre março e maio, cerca de 50 mil diagnósticos e 150 mil cirurgias voltadas para câncer deixaram de  ser feitas no país. Isso porque as pessoas estão com medo
de sair de casa, principalmente, para ir em ambientes médicos, onde o risco de contágio da Covid-19 pode ser maior.

Se por um lado as pessoas estão se cuidando para não se contaminar, por outro vamos sair dessa quarentena com outros problemas de saúde pela falta de prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, entre outros.

O Dr. Sérgio Brincas reforça que o momento da pandemia é crítico e exige todos os cuidados, mas não se pode esquecer da manutenção da saúde. “A população está com receio de ir ao hospital, está adiando exames pré-agendados e deixando de lado tratamentos que são essenciais para garantir qualidade de vida e a manutenção da saúde. O tema merece atenção e alerta. Os hospitais e centros médicos são ambientes preparados para receber pacientes e evitar a propagação do novo vírus. No Hospital Baía Sul e na Clínica Imagem adotamos protocolos rígidos para garantir a segurança da equipe técnica, dos pacientes e dos acompanhantes”, comenta o diretor presidente do Hospital Baía Sul.

De acordo com a Dra. Luisa Guedes, ginecologista e líder do novo comitê do Grupo Mulheres do Brasil, o isolamento afeta diretamente a saúde. “Temos que nos proteger em relação ao Coronavírus, porém não esquecer de fortalecer o bem-estar físico e mental, já que o social, por hora, permanece alterado. As crises de ansiedade em relação ao futuro e incertezas, os medos pelo isolamento, também aumentam os riscos de doenças cardiovasculares, oncológicas e psiquiátricas. E ainda, quanto mais as pessoas evitarem de procurar e fazer acompanhamento médico, maior risco elas terão de contrair a COVID-19”, alerta.