Estudante da Udesc Esag leva ações gratuitas de educação e cidadania digital a adolescentes

Ela está entre os 14 embaixadores do Programa Cidadão Digital, selecionados entre jovens de 19 a 25 anos de todo o país

0
33

A estudante Isabella Ferro, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), assumiu a responsabilidade de promover ações de educação e cidadania digital voltadas a alunos de 13 a 17 anos de escolas públicas e organizações da sociedade civil que atendem adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Ela está entre os 14 embaixadores do Programa Cidadão Digital, selecionados entre jovens de 19 a 25 anos de todo o país.

Isabella é estudante do curso de graduação em Administração Pública no Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), uma das unidades da Udesc em Florianópolis. Ela também estuda Relações Internacionais na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

Cidadão Digital

O programa é uma iniciativa da SaferNet Brasil (organização não governamental que é referência na promoção e defesa dos direitos humanos na Internet no Brasil) em parceria com o Facebook.  As atividades oferecidas aos adolescentes envolvem segurança digital, prevenção e enfrentamento de violência on-line, relacionamentos saudáveis na rede, saúde emocional nas redes e educação midiática (desinformação e verificação de notícias).

Os embaixadores selecionados passaram por uma etapa de formação e agora estão levando conteúdos às escolas de forma remota. Isabella tem promovido atividades educativas gratuitas em parceria com instituições assistenciais como a Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides)Centro de Educação Popular (Cedep)Casa da Criança do Morro da Penitenciária e Comitê para a Democratização da Informática (CDPI), em Florianópolis.

Como participar

As atividades do programa são gratuitas e têm sido realizadas por meio de plataformas on-line como WhatsApp, Google Classroom e Meet ou outras que as escolas e instituições já utilizem com suas as turmas. São oferecidas aulas ao vivo, vídeos informativos, planos de atividades e conteúdos de apoio. A embaixadora está mapeando instituições interessadas.

“Após mapear a instituição, entro em contato e marco uma reunião inicial para apresentar o programa e entender um pouco melhor sobre a realidade de cada organização”, explica Isabella. “Se a organização se interessa, firmamos uma parceria e montamos um plano de atividades de forma conjunta para que atenda às expectativas e a realidade atual das turmas dentro das nossas possibilidades”.

Mas as escolas e instituições interessadas também podem se inscrever para receber as ações no site
www.safernet.org.br/site/cidadania-digital/solicitar.

A estudante Isabella Ferro, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), assumiu a responsabilidade de promover ações de educação e cidadania digital voltadas a alunos de 13 a 17 anos de escolas públicas e organizações da sociedade civil que atendem adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Ela está entre os 14 embaixadores do Programa Cidadão Digital, selecionados entre jovens de 19 a 25 anos de todo o país.

Isabella é estudante do curso de graduação em Administração Pública no Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), uma das unidades da Udesc em Florianópolis. Ela também estuda Relações Internacionais na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

Cidadão Digital

O programa é uma iniciativa da SaferNet Brasil (organização não governamental que é referência na promoção e defesa dos direitos humanos na Internet no Brasil) em parceria com o Facebook.  As atividades oferecidas aos adolescentes envolvem segurança digital, prevenção e enfrentamento de violência on-line, relacionamentos saudáveis na rede, saúde emocional nas redes e educação midiática (desinformação e verificação de notícias).

Os embaixadores selecionados passaram por uma etapa de formação e agora estão levando conteúdos às escolas de forma remota. Isabella tem promovido atividades educativas gratuitas em parceria com instituições assistenciais como a Irmandade do Divino Espírito Santo (Ides)Centro de Educação Popular (Cedep)Casa da Criança do Morro da Penitenciária e Comitê para a Democratização da Informática (CDPI), em Florianópolis.

Como participar

As atividades do programa são gratuitas e têm sido realizadas por meio de plataformas on-line como WhatsApp, Google Classroom e Meet ou outras que as escolas e instituições já utilizem com suas as turmas. São oferecidas aulas ao vivo, vídeos informativos, planos de atividades e conteúdos de apoio. A embaixadora está mapeando instituições interessadas.

“Após mapear a instituição, entro em contato e marco uma reunião inicial para apresentar o programa e entender um pouco melhor sobre a realidade de cada organização”, explica Isabella. “Se a organização se interessa, firmamos uma parceria e montamos um plano de atividades de forma conjunta para que atenda às expectativas e a realidade atual das turmas dentro das nossas possibilidades”.

Mas as escolas e instituições interessadas também podem se inscrever para receber as ações no site
www.safernet.org.br/site/cidadania-digital/solicitar.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail isabellarochaferro@hotmail.com.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome