Covid-19: operação fiscaliza casas noturnas em São José

A ação foi realizada entre a noite de quinta-feira (26) até a madrugada desta sexta-feira (27), em função de denúncias de moradores

0
293

Em uma ação conjunta, equipes da Defesa Civil de São José, Procon Municipal e Polícia Militar fiscalizaram casas noturnas para verificar o cumprimento das medidas sanitárias em vigência. A operação, deflagrada em função de denúncias de moradores, foi realizada desde a noite de quinta-feira (26) até a madrugada desta sexta-feira (27) em diversos bairros da cidade.

Das sete casas noturnas vistoriadas, duas estavam abertas e foram fechadas por descumprirem as medidas sanitárias estabelecidas em razão da pandemia pelo novo Coronavírus. Conforme o Decreto Municipal nº 14.013/2020, continuam proibidas em todo território municipal as atividades em cinemas, teatros, casas noturnas, boates, pubs, museus, bem como a realização de eventos, shows e espetáculos que acarretam reunião de público.

Além do fechamento por no mínimo sete dias, os estabelecimentos foram multados. “A pandemia não acabou. Pelo contrário, a região está classificada como altíssimo risco, conforme critérios que avaliam a aceleração de casos suspeitos e confirmados, o aumento na taxa de ocupação dos leitos de UTI e quantidade de óbitos. Por isso, as orientações sanitárias devem ser seguidas à risca, entre elas o distanciamento social, o uso de máscara e a higienização das mãos”, frisa o diretor da Defesa Civil de São José, Telson do Nascimento.

Desde o início da pandemia, a Prefeitura de São José vem realizando uma série de ações para prevenção e combate ao novo Coronavírus, a exemplo da instalação do Centro de Triagem de Pacientes Respiratórios no CATI; testagem da população nos bairros e fiscalização de estabelecimentos para conscientizar sobre a necessidade de manter as medidas sanitárias. “Outras operações conjuntas de fiscalização, como a realizada nesta madrugada, serão feitas para coibir aglomerações e desrespeito às normas sanitárias, já que representam potenciais riscos de contágio”, finaliza o diretor da Defesa Civil de São José.