Guia alimentar e de nutrição para celíacos elaborado na UFSC tem acesso gratuito

O trabalho é da nutricionista Natália Wernke, com orientação da professora do Departamento de Nutrição da UFSC, Amanda Bagolin do Nascimento.

0
109

Um guia completo sobre a doença celíaca, e com orientações e dicas para uma dieta saudável livre de glúten, já pode ser acessado de forma gratuita em Santa Catarina. O trabalho é da nutricionista Natália Wernke, com orientação da professora do Departamento de Nutrição da UFSC, Amanda Bagolin do Nascimento, e responde as principais questões e dificuldades enfrentadas por quem recebeu o diagnóstico da restrição alimentar que mais demanda cuidado e controle para a manutenção da saúde. E que alcança uma boa fatia da
população: a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil estima que 1 a cada 400 brasileiros seja celíaco e que somente 1 a cada 8 pessoas nessa condição tenha diagnóstico. Em Santa Catarina, a doença alcançaria cerca de 18 mil pessoas.

O celíaco precisa evitar não apenas alimentos que contêm glúten, proteína presente em cereais como o trigo, cevada, centeio e malte, mas também aprender a identificar as chamadas “contaminações cruzadas”, que em geral ocorrem quando um alimento originalmente sem glúten é processado ou manipulado em ambientes onde também estiveram presentes produtos com glúten. E esse é um dos principais desafios da
nova dieta para o celíaco, e que muitos demoram para aprender, muitas vezes em razão do pouco acesso à informação adequada.

Por isso o guia traz farto material sobre os cuidados com a contaminação cruzada, alerta para alimentos que podem conter glúten mesmo onde não é esperada a sua presença, sugestões de substituição de cereais e farinhas sem glúten, sugestões de alimentos e exemplos de cardápios para uma dieta saudável, e até um alerta sobre alimentos de mercearia que não contêm glúten, mas não são benéficos para a saúde. “Uma dieta que priorize alimentos in natura ou minimamente processados deve ser a base da alimentação dos celíacos, o que também resulta em uma dieta saudável e balanceada”, orienta Natália, que também possui a doença celíaca e trabalha com pacientes com a mesma condição. O Guia Alimentar e Nutricional para Celíacos é digital e pode ser acessado gratuitamente em:
https://bit.ly/3nZ5OJp.