Floripa Se Liga Na Rede expande área de inspeções na Beira-Mar Norte

Programa abrange, a partir de janeiro, imóveis situados ao norte da praça Gov. Celso Ramos; vistorias diárias seguem em toda a região central e em Coqueiros, no Continente

0
31

Prestes a completar 2 mil inspeções no Centro de Florianópolis, o Floripa Se Liga Na Rede expandiu, nesta primeira metade de janeiro, sua área de atuação na Beira-Mar Norte. Imóveis localizados ao norte da Praça Gov. Celso Ramos começaram a receber comunicados oficiais para agendar, em até 30 dias, a vistoria de suas ligações de esgoto.

A nova área abrange todos os condomínios residenciais e empreendimentos comerciais situados entre as praças Gov. Celso Ramos e República da Grécia, já no bairro Agronômica, próximo à Ponta do Coral. O programa já havia passado por toda a extensão anterior da Beira-Mar Norte, até a altura em que começa a Av. Mauro Ramos.

Ao iniciar os trabalhos no Centro, em novembro de 2019, o Floripa Se Liga Na Rede adotou estratégia de expansão progressiva de sua área de atuação. A primeira região foi exatamente a da Beira-Mar Norte e ruas adjacentes. Os resultados iniciais apontaram 96% dos imóveis com algum tipo de irregularidade.

Com o passar dos meses, o programa da Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF) – realizado em parceria com a Casan e executado pela ECHOA Engenharia – expandiu-se a praticamente toda a área compreendida entre a Baía Norte e a Av. Mauro Ramos, passando por diversas vias importantes da capital catarinense, como as avenidas Rio Branco e Hercílio Luz e as ruas Tenente Silveira, Padre Roma, Bocaiuva e Esteves Júnior.

A taxa de irregularidades – acompanhando o desenho do programa, que oferece prazos para regularização – também caiu: tomando o Centro como um todo, último balanço aponta 77% dos imóveis inspecionados ainda irregulares. Na região da Beira-Mar Norte (contando, além da própria Av. Jorn. Rubens Arruda Ramos, as ruas Frei Caneca, Bocaiuva e Alm. Lamego), o número, de mais de 90% nos primeiros meses, hoje é de 74%.

O prazo para regularização varia de acordo com a irregularidade: 30 dias para os casos mais simples e 15 dias para esgoto na pluvial, considerado crime ambiental e neste caso improrrogável. O morador deve agendar o retorno, depois de concluídas as adequações. Periodicamente, os dados coletados em campo são repassados aos órgãos de fiscalização do município.

Em paralelo à entrega de comunicados e às inspeções na nova área da Beira-Mar Norte, os mais de vinte técnicos do programa seguem com a agenda de vistorias diárias no Centro e em Coqueiros, no Continente.

O programa – O Floripa Se Liga Na Rede é um programa que busca promover a correta ligação dos imóveis da cidade à rede coletora de esgoto, atendendo bairros específicos por vez e já tendo passado, desde 2018, por Abraão, Bom Abrigo, Ponta das Canas, Canasvieiras e Lagoa da Conceição.

Uma das frentes da política de saneamento básico de Florianópolis, o Se Liga Na Rede oferece uma consultoria técnica e gratuita que analisa se o esgoto do imóvel está ligado corretamente ou não à rede pública. O agendamento da inspeção fica a cargo do(a) morador(a) ou proprietário(a).

O programa realiza testes com corante em cada ponto hidráulico, fazendo um pente-fino das ligações sanitárias. Em caso de irregularidade, o cidadão é orientado pela equipe técnica sobre como fazer as adequações necessárias, recebendo um prazo para regularização – que será comprovada e registrada em nova inspeção.

Ligações sanitárias inadequadas podem causar entupimento das redes públicas de esgoto e de drenagem com gordura, vazamento de esgoto na rua e contaminação de mar, rios e baías.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome