Defesa Civil de Florianópolis alerta para risco de alagamentos e deslizamentos nesta madrugada

A Defesa Civil e outros órgãos da Prefeitura estão atuando com 11 caminhões hidrojatos para retirar a água das ruas

0
342
Deslizamento no bairro João Paulo

O diretor da Defesa Civil Municipal de Florianópolis, Luiz Eduardo Machado, informa que nas próximas horas o volume de água deve continuar crescendo na cidade, pois a chuva deve permanecer constante. A Defesa Civil e outros órgãos da Prefeitura estão atuando com 11 caminhões hidrojatos para retirar a água das ruas.

Além disso, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e voluntários da Rede Solidária Somar Floripa, um abrigo emergencial na passarela da Cidadania está preparado para receber pessoas desabrigadas. Quatro moradores da Capital estão hospedados em hotéis com os custos pagos pela prefeitura. Entre eles, um casal, que mora no bairro Trindade e teve a casa interditada pela Defesa Civil com risco de desabamento.

Nas últimas horas, um deslizamento de terra no bairro João Paulo foi registrado. O local já está interditado e Defesa Civil e Guarda Municipal acompanham o caso. A GMF auxilia em ocorrências por toda a cidade, desde acidentes, orientação no transito, resgates de animais, até acompanhando a Defesa Civil em situações emergenciais.

MUITA CHUVA

Mais de 250 trabalhadores e 81 máquinas trabalham neste domingo (24) para diminuir os impactos do alto volume de chuva que caiu nas últimas horas em Florianópolis. De acordo com os órgãos oficiais, foram 393 mm de água nas últimas 96 horas e 130mm nas últimas 12 horas registrados na cidade, principalmente na região central. Com as mais de 30 ocorrências, entre deslizamentos e alagamentos de ruas, incluindo 2 óbitos por soterramento, o prefeito Gean Loureiro decretou situação de emergência na tarde deste domingo, 24 de janeiro.