Relicitação da Edu Vieira, secretário destaque no governo Gean e outras notas

Depois de um ano sem publicar a coluna sobre a política em Florianópolis e região (em função da prioridade das informações sobre a pandemia do coronavírus) o jornalista Adriano Ribeiro volta a escrever semanalmente sobre a política local

0
144
Vereadores da Capital voltaram com sessões presenciais, com os cuidados contra a Covid

Eu voltei

Olá galera! Volto nesta quinta-feira chuvosa de 10 de junho de 2021 a publicar minha coluna semanal sobre política. Há praticamente um ano publicava a última. Decidi respeitar o momento. O momento era (e é ainda) de pandemia. O coronavírus impôs novas “e antigas” prioridades, como a saúde, a vida e na minha área, a informação não opinativa, mas de serviço, aquela que ajuda o cidadão no seu dia.

Dediquei-me durante este um ano a levar a informação correta aos meus seguidores e leitores, os ajudando a superar essa fase triste da humanidade. Centrei na informação oficial, com base na ciência, sem espaço para fake news, achismos ou tendências políticas que, infelizmente, intoxicaram o combate à pandemia no Brasil e em Floripa e região não foi diferente.

Deixei a coluna política de lado e também o acompanhamento político de nossas lideranças, por entender, que isso não era nem perto prioridade. As pessoas queriam e precisavam saber de saúde, não de política. É claro que a pandemia não passou. Mas, sobretudo, o avanço, mesmo que lento, da vacinação nos trás uma nova perspetiva. Nos traz esperança de que essa página triste da humanidade fique no passado. Tudo indica, que mesmo aos trancos e barrancos, no segundo semestre, com boa parcela da população brasileira imunizada, possamos começar a sentir ares do chamado “novo normal”.

Por isso, achei este o momento oportuno para voltar com as colunas políticas. Por enquanto uma vez por semana. Quem sabe mais adiante duas vezes por semana, talvez, diária, vai saber. Para ter um conteúdo com qualidade conto com a sempre oportuna participação de fontes e amigos, que sempre me alimentaram com informações preciosas. Vamos em frente, sempre escrevendo a verdade e sem medo do contraditório, pelo contrário, aqui neste espaço ele sempre será bem vindo, desde que com educação e respeito.

Eleitor buscou os experientes

Na minha última coluna no ano passado, bem no período pré-eleitoral municipal, fiz uma análise contextualizando uma certa tendência do eleitorado buscar em políticos mais experientes um porto seguro para não errar no voto apostando em aventuras. Como exemplo citei o prefeito Gean Loureiro (DEM), que ao final do ano foi reeleito em primeiro turno na Capital.

Apontei também em São José o ex-vereador Orvino Coelho de Ávila (PSD) como uma boa aposta, dentro deste perfil do político experimentado e seguro. Orvino levou e está mostrando, ao menos nestes primeiros seis meses de governo, que o povo tem a voz da razão.

Orvino vem fazendo um governo lúcido, respeitando o momento delicado que vivemos tanto na parte econômica quanto de saúde pública, mas avançando em muitas frentes. Seu olhar para desburocratizar a economia e incentivar o empreendedorismo, inclusive possibilitando crédito para uma pós-pandemia é digno de elogios. Entendeu o momento e não inventou: está fazendo o que é preciso.

Presenciais

A Câmara de Florianópolis voltou ao final de maio a ter sessões ordinárias presenciais. São as primeiras da atual legislatura eleita em novembro do ano passado. Alguns vereadores em grupo de risco ainda participam remotamente. O vereador Maycon Costa (PSDB) ainda está se recuperando. Ele teve covid recentemente. Chegou a ser internado para tratar um comprometimento no pulmão, mas não foi entubado e está em repouso em casa.

Edu em relicitação

Secretário de Infraestrutura da Capital, Valter Gallina informa que a prefeitura está relicitando a obra de duplicação da Rodovia Amaro Edu Vieira, no bairro Itacorubi.

A obra parece que tem uma cabeça de burro enterrada. Foi lançada no governo Cesar Souza Júnior (PSD) para compor o chamado Anel Viário do Transporte Público (em torno do Maciço e centro da Capital) depois batizado pelo prefeito Gean como “Rapidão”, mas, jamais saiu do papel. O prefeito Gean até conseguiu superar as encrencas contratuais com a empresa que venceu a licitação e contratou nova empresa.

Estive em ato lá na obra, quando Gean assinou o contrato com a nova empresa. Quando vi que era uma empresa do Rio de Janeiro, já desconfiei. Não é preconceito, mas a Cidade Maravilhosa é especialista em lançar para o Brasil políticos corruptos ou improdutivos, salvo poucos nomes e também empreiteiras enroladas que não entregam a obra ou quando a entregam é com péssima qualidade.

Mais funcional

Secretário do Continente, Gui Pereira pretende dar mais vida à sede da secretaria e torná-la mais funcional. Para isso pretende abrir espaço para uma série de órgãos públicos oferecerem seus produtos no local. A ideia não é nova, mas, aos poucos, os serviços passaram a ser desativados ao longos dos anos. Aquele espaço no térreo onde existia um sacolão está sendo revitalizado para isso. Gui diz que já tem tratativas com a Caixa para um ponto de atendimento no local e também já estão adiantas as conversas com o IGP para confecção de carteiras de identidade.

Secretário do Continente, Guilherme Pereira

Araújo Gomes: simples e produtivo

Não poderia ser diferente, dada sua experiência em gestão pública e trato com pessoas, mas é importante grifar o belo desempenho do coronel PM, Araújo Gomes na Secretaria Municipal de Segurança Pública da Capital. Faz valer seu perfil de estar sempre ao lado da tropa. Participa ativamente das operações e ações da GMF, seja no combate a desrespeitos dos decretos da Covid ou outras ações e tem dado agilidade nas ações do dia a dia. E quando digo ações, são as mais simples e até meio óbvias, mas que não funcionavam.

Exemplo é uma ronda decente nas áreas de lazer e praças, tomadas por moradores de rua e entre eles também delinquentes e bandidos. O próprio Araújo Gomes participa das atividades. O detalhe: elas acontecem antes do sol nascer. Ou seja, o indivíduo que dorme na praça, usa droga ou de lá faz sua residência, é acordado pela comitiva da Segurança Pública.

Está certo Gomes, só o pulso firme não basta, tem que ter a disciplina de colocar as ações em prática, mas com diálogo e sem truculência. Quero dizer que talvez seja a grande aquisição desse segundo mandato do prefeito Gean Loureiro.

Secretário Araújo Gomes em uma patrulha no início do dia nas praças

Moisés e os Amins

Recentemente o governador Carlos Moisés (PSL) convidou a bancada federal (senadores e deputados federais catarinenses) para uma reunião de alinhamento de pleitos catarinenses ligados à Brasília. O quorum não foi grande. Muitos parlamentares ligados a projetos com vistas à 2022 não compareceram. Mas, chamou a atenção o casal Amin (Ângela – deputada federal e Espiridião – Senador). Participaram e prestigiaram o governador. Lembrando que Moisés está com os dois pés fora do PSL e o PP é visto nos bastidores como a principal casa do governador.

Governador conversa com o Casal Amin

São José quer simplificar licença para construções

Assim como fizeram Balneário Camboriú e Itapema, cidades onde a construção civil é destaque pelo franco desenvolvimento, São José também quer implantar o licenciamento urbanístico simplificado. O projeto de lei que tramita na Câmara foi debatido em audiência pública nesta quarta (9).

O vice-prefeito e secretário de Planejamento e Urbanismo, Michel Schlemper, acredita que a desburocratização contribuirá com o desenvolvimento do setor da construção civil, transferindo para o engenheiro e para o proprietário a responsabilidade pelo atendimento das normas técnicas. Da mesma forma a implantação do sistema reduzirá em 80% a demanda por licenciamento na Secretaria, permitindo que os técnicos se concentrem nas grandes obras e empreendimentos. “Diante do avanço da tecnologia, não podemos continuar convivendo com a burocracia. Esse processo será auto declaratório”, explicou Schlemper, que pretende que o licenciamento seja rápido e, no futuro, online.

São José quer simplificar licença para construções (II)

O Licenciamento Urbanístico Simplificado caracteriza-se pela a transferência de responsabilidades ao proprietário e responsável técnico pela obra, que passam a atestar em documento próprio a regularidade de seus projetos perante a legislação vigente, com a emissão praticamente automática de seus alvarás de construção e habite-se apenas com a conferência dos documentos. A novidade é destinada a edificações de uso residencial unifamiliar com até 02 (dois) pavimentos e área de até 500 metros quadrados; edificações de uso comercial com até um pavimento e área de até 750 metros quadrados e edificações geminadas com até cinco unidades por lote. A lei ainda precisa ser votada pelos vereadores.

Reabilitação de pacientes covid

O vereador Rodrigo de Andrade, da Câmara de São José, está encaminhando indicação à Prefeitura para que se implante um centro de reabilitação para vítimas da covid 19 no município. O centro teria uma equipe médica multidisciplinar para dar um atendimento integral ao paciente, já que as pessoas que foram acometidas com este vírus – letal em muitos casos – ficam com sequelas severas que precisam de intervenção especializada.

Vereador Rodrigo

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome