Deputado Cobalchini propõe Frente Parlamentar pela duplicação da BR-282

Em discurso na Assembleia Legislativa, o deputado Valdir Cobalchini, que é líder do MDB disparou: "a BR-282 é a nova Rodovia da Morte"

0
200
Deputado Valdir Cobalchini

“A BR-101 não pode mais ser considerada, como foi por tantos anos, a Rodovia da Morte em Santa Catarina. Este título agora, de maneira triste, pertence sem nenhuma dúvida à BR-282”. Foi com estas palavras e de maneira incisiva que o Deputado Valdir Cobalchini, líder do MDB na Assembleia Legislativa, deu início ao seu pronunciamento no horário reservado aos Partidos Políticos na tarde desta terça-feira (14).

Com muitos números, o parlamentar apresentou a importância econômica da BR-282 e a desproporção no número de mortes em relação ao número de veículos que trafegam diariamente pela rodovia.

Nesta terça (14) teve mais um grave acidente em Rancho Queimado, com um caminhão que saiu de pista e tombou em um barranco

“Segundo estudo da FIESC, um acidente grave ocorre a cada dois dias na BR-282”, afirmou o Deputado. “Enquanto na BR-101 temos uma morte para cada 10.355 veículos transitando diariamente, na 282 temos uma morte para cada 2.411 transitando diariamente. Uma taxa quase cinco vezes maior. É, sem nenhuma dúvida, e repito, digo isso com tristeza, a nossa nova Rodovia da Morte”, completou.

Cobalchini ainda apresentou números que mostram a importância econômica da BR-282 para o estado. “No entorno apenas do segmento da BR-282 entre Lages e Florianópolis, se estima uma população de 1,4 milhão de habitantes segundo dados do IBGE de 2020”, destacou. “É um trecho com pujante atividade econômica, congregando cerca de 43,6 mil estabelecimentos, que empregam 549,2 mil trabalhadores segundo dados do Ministério do Trabalho em sua Relação Anuais de Informações Sociais de 2019”, completa o Deputado.

Cobalchini encerrou seu pronunciamento propondo a criação de uma Frente Parlamentar na Assembleia Legislativa em Prol da Duplicação da BR-282. Para o parlamentar, o setor empresarial já tem feito sua parte através da FIESC, enquanto a imprensa também vem desempenhando sua missão, tanto na imprensa regional quanto na estadual.

Por fim, o parlamentar do MDB tornou a cobrar que o Governo Federal trate o estado com o devido respeito. “Somos o 6º Estado em arrecadação de impostos. Entretanto, estamos na 20ª posição quando o assunto é receber de volta. Para cada R$ 100 arrecadados pelo Governo Federal em nosso estado, apenas R$ 18 retornam. Santa Catarina merece respeito!”, finalizou.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome