Em evento de creche de Florianópolis, é defendido o direito de inclusão para todas as crianças

Debate ocorreu no Neim São João Batista, unidade em que frequentam 12 estudantes com deficiência ou transtorno do espectro autista

0
119

“Os Desafios de uma Educação para Todos” foi tema da reunião pedagógica do Núcleo de Educação infantil Municipal São João Batista, no Rio Vermelho. O evento contou com a presença do secretário municipal de Educação, Maurício Fernandes Pereira, da diretora de Educação Infantil, Débora Schutz, e da gerente de Educação Especial, Ana Paula Felipe.

No Neim atualmente frequentam 12 crianças com deficiência ou transtorno do espectro autista.

A professora Raquel Schappo, da sala multimeios da Escola Básica Municipal Maria Conceição Nunes, polo que atende estudantes do Neim São João Batista, enfatizou a importância da inclusão de todas as crianças no ensino regular e não somente a inserção de alguns. “É o que preconiza a proposta da rede municipal de ensino de Florianópolis”, complementou.

O trabalho realizado pelo supervisor escolar, professor Elenilzo Bomfim, carinhosamente chamado de Léo, é pautado na inclusão. Ele desenvolve práticas pedagógicas respaldadas nos documentos da Secretaria Municipal de Educação, como a da Educação para as Relações Étnicos Raciais (Erer) e documentos que embasam a educação especial no município.

Conforme a diretora da unidade educativa, Wânia Aguiar, a equipe conseguiu realizar uma reunião pedagógica em que foram ouvidos todos aqueles que quiseram se expressar, e, ampliar conhecimentos.

Não ao decreto federal

O secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, salientou na reunião pedagógica da unidade educativa sobre a ampliação de investimento da Prefeitura para os serviços necessários quanto ao processo de inclusão das crianças com deficiência. “A rede aumentou consideravelmente o número de professores do Atendimento Educacional Especializado – AEE, contratações de professores auxiliares de Educação Especial e de salas multimeios”, disse.

Afirmou que a rede municipal vai seguir na perspectiva da educação inclusiva para todas as crianças e se posicionando contra o decreto 10.502, que instituiu uma nova política nacional de educação especial, que será votado pelo Supremo Tribunal Federal.

Depoimentos e apresentação

Houve também a participação da Magda Carioca que é mãe do Fábio Luiz Santos Carioca. Ele utiliza cadeira de rodas e tem baixa visão. Fábio já conquistou vários troféus, pois participa de concursos de dança e competições paralímpicas.

Magda e Fábio apresentaram sua trajetória de vida e os obstáculos enfrentados. Fábio fez ainda uma apresentação de dança, trazendo alegria, motivação e emoção a todos.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome