Ampliação da coleta e tratamento de esgotos é prioridade da Casan para Florianópolis

A ampliação do SES Insular é atualmente a maior obra de saneamento do Estado de Santa Catarina

0
85
Fotos: Projeto Socioambiental das obras de ampliação do Sistema de Esgoto Insular / Jornalista Renato Giordani Botteon

A CASAN iniciou 2022 com foco na ampliação e modernização da maior Estação de Tratamento de Esgotos da Capital, a ETE Insular.

A ampliação do SES Insular é atualmente a maior obra de saneamento do Estado de Santa Catarina. O investimento é superior a  R$140 milhões, com parte dos recursos financiados junto à Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

A unidade está passando por obras para elevar sua capacidade de depuração e adoção de um método mais eficiente, o MBBR (Moving Bed Biofilm Reactor), o reator de biofilme de leito móvel. O tratamento passará a ser o terciário, considerado o mais completo.

A nova tecnologia utiliza pequenas peças de plástico para aumentar a adesão de microorganimos, resultando em maior decomposição da matéria orgânica.

A ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário Insular é um dos principais focos da Companhia para o saneamento em Florianópolis, ao lado da ampliação do Sistema de Esgoto Saco Grande-Monte Verde.

“A ampliação da infraestrutura de coleta e tratamento na região central de Florianópolis vai garantir que mais pessoas tenham acesso ao tratamento de esgoto doméstico e também mais condições de conservação do ambiente de nossa cidade”, explica o gerente de construção da CASAN, Felipe Costa Leite.

A ETE insular

Localizada no aterro da Baía Sul, próximo aos contornos de acesso das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles, a unidade atende a região central de Florianópolis e as bacias da Agronômica, Trindade, Carvoeira, Pantanal, Saco dos Limões, Costeira do Pirajubaé e parte do Córrego Grande.

Quando estiver totalmente ampliada, em 2024, a capacidade da unidade passará dos atuais 296 litros por segundo para 612 L/sbeneficiando os bairros José Mendes e Morro da Lagoa e permitindo colocar em operação toda a rede de coleta já instalada na Bacia do Itacorubi (Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal)

 

 

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome